BLOG- Como ajudar cães ansiosos ou agressivos a irem ao veterinário? | Vetsapiens

BLOG- Como ajudar cães ansiosos ou agressivos a irem ao veterinário?

7 de março de 2023

 Todos nós conhecemos cães que, por apresentarem comportamentos de extrema ansiedade, medo e agressividade, dificultam que façamos um exame físico adequado, colheita de exames, até mesmo o transporte até o atendimento veterinário. Sabemos também que situações excessivamente estressantes podem ter efeitos deletérios e duradouros nos nossos pacientes.

Para essas situações, foi desenvolvido na Cummings School of Veterinary Medicine da Tufts University o “protocolo Chill”, uma combinação de medicamentos a serem administrados por via oral, inclusive por seus tutores em casa,  antes do evento estressante, e que facilitam substancialmente o manejo desses pacientes. As medicações usadas nesse protocolo são gabapentina, melatonina e acepromazina.

A gabapentina possui propriedades ansiolíticas, antiepilépticas, analgésicas e sedativas. Sugere-se que seja administrada uma dose na noite anterior ao evento (consulta, transporte, exames) na dose de 10-25 mg/kg e depois uma segunda administração é feita, na mesma dose, 2 horas antes do evento programado. Doses maiores em cães bem agitados, doses menores em cães geriátricos. Contraindicada em pacientes criticamente enfermos, pediátricos ou com falência hepática.

A melatonina é um hormônio produzido na glândula pineal e a administração exógena auxilia no controle da ansiedade e agressividade em cães. Administra-se a melatonina nas doses 0.5-1 mg para cães pequenos (< 5 kg), 1-2 mg para cães médios (5-15kg), 3mg para cães grandes (15-50kg) e 5 mg para cães gigantes (> 50kg), juntamente com a gabapentina  oferecida 2 horas antes do evento programado. Não possui contraindicações.

A acepromazina é um tranquilizante da classe das fenotiazinas e possui efeito sinérgico com outros sedativos, analgésicos e ansiolíticos. A dose varia de 0.02 a 0.05mg/kg (solução injetável 10mg/mL) a ser administrada para absorção pela mucosa oral, 30 minutos antes do evento programado. Pode-se fornecer ao tutor duas doses (caso uma seja acidentalmente perdida) na seringa, sem agulha. Contraindicações para seu uso seriam as mesmas consideradas na medicação pré-anestésica, ou seja, doença renal, hepática ou cardiovascular, pacientes do trauma, pacientes críticos pediátricos ou geriátricos.

A duração do protocolo Chill é de aproximadamente 4 a 6 horas, mas variações existem, podendo perdurar por até 24 horas, devendo o paciente ser supervisionado até sua completa recuperação, afastando-o de perigos como escadas e piscinas.

Vale ressaltar que esse protocolo é para promover sedação e controle da ansiedade para procedimentos como colheita de sangue, transporte, exames clínicos e de imagem que não requeiram anestesia. Procedimentos mais invasivos ou que causem mais dor ou desconforto devem ser devidamente analisados pelo Médico Veterinário e outros fármacos serão associados.

O clínico que prescreve tais medicações é inteiramente responsável pela saúde e bem-estar dos seus pacientes e deve ponderar situações em que tal protocolo é contraindicado ou que suas doses devam ser adaptadas. Assim, a sedação prévia a um evento estressante deve ser planejada individualmente de acordo com o perfil do cão. Deve-se conhecer a saúde geral do paciente, bem como esclarecer os tutores sobre possíveis efeitos indesejáveis.

Em resumo, esse protocolo pode ser uma opção para cães saudáveis que se comportam de modo agressivo, amedrontado ou ansioso durante as visitas ao Médico Veterinário, tornando-as menos estressantes para pacientes, tutores e equipe veterinária.

Bibliografia:

Bleuer-Elsner S, Medam T, Masson S. Effects of a single oral dose of gabapentin on storm phobia in dogs: a double-blind, placebo/controlled crossover trial. Vet Rec. 2021;189(7):e453. doi:10.1002/vetr.453

Erickson A, Harbin K, MacPherson J, Rundle K, Overall KL. A review of pre-appointment medications to reduce fear and anxiety in dogs and cats at veterinary visits. Can Vet J. 2021 Sep;62(9):952-960. PMID: 34475580; PMCID: PMC8360309.

Lloyd JKF. Minimising stress for patients in the veterinary hospital: why it is important and what can be done about it. Vet Sci. 2017;4(2):22. doi:10.3390/vetsci4020022.

Overall KL. Behavioral supplements and medicai-os. In: Overall KL, Manual of Clinical Behavioral Medicine for Cats and Dogs. 1st ed. Elsevier. 2013:457-512.

 

 

Comentar esta notícia

Você precisa estar logado para comentar as notícias.

©2024 Vetsapiens. Todos os direitos reservados.
Proibida reprodução total ou parcial deste website sem autorização prévia.