MP entra na Justiça contra prefeitura de Colinas após veterinários receberem vacina antes de idosos

14 de fevereiro de 2021

Ministério Público afirmou que houve “transgressão ao plano de vacinação” porque os profissionais “não estão na linha de frente de combate à pandemia, além de serem jovens e saudáveis”.

O Ministério Público do Tocantins entrou com uma ação judicial contra a prefeitura de Colinas do Tocantins após veterinários da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) serem vacinados contra a Covid-19 antes de idosos. Fotos que mostram o momento da imunização foram divulgadas pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária do Tocantins. De acordo com o MP, houve “transgressão ao plano de vacinação”.

Segundo o órgão, a Justiça foi acionada porque os profissionais “não estão na linha de frente de combate à pandemia, além de serem jovens e saudáveis” e foram privilegiados com as doses, mesmo ainda havendo idosos acima de 80 anos e pessoas com comorbidades graves sem o imunizante.

A prefeitura de Colinas do Tocantins afirmou, nesta quinta-feira (11), que todos os profissionais da linha de frente da Covid-19 no município já receberam imunização e, por isso, foi possível contemplar outros profissionais da rede. (Veja a nota completa ao fim da reportagem)

O MP informou que a ação cautelar, com pedido de liminar, “requer que o ente seja obrigado a cumprir as orientações contidas nos planos federal e estadual de vacinação e, ainda, a exibir comprovante de vacinação do prefeito, caso ele tenha sido beneficiado com o imunizante”. O prefeito de Colinas é Josemar Carlos Casarin, o Dr. Kasarin (PSL).

Comentar esta notícia

Você precisa estar logado para comentar as notícias.
Desenvolvido por logo-crowd