Helen Keller precisa de ajuda pra manter as atividades com cães-guias

12 de maio de 2020
Noticias- Helen keller caes guias

A escola de cães-guias Helen Keller, de Balneário Camboriú, precisa de auxílio financeiro para a manutenção das atividades. Desde o início da pandemia da Covid-19, a instituição, que é mantida 100% por doações, perdeu cerca de 80% de sua receita mensal.
“Estamos passando por uma situação financeira muito delicada. A escola vive de colaborações de empresas e de pessoas físicas, não recebemos nenhum recurso governamental. Por conta da pandemia, as colaborações diminuíram e o custo para manter a estrutura, os cães e a equipe de profissionais é bastante alto. Sabemos que é um momento complicado para todos, mas não sabemos até quando vamos manter”, lamenta o secretário executivo, Daniel Picoloto Bernardini.
Atualmente a escola possui 43 cães. Destes, 13 estão em socialização com famílias voluntárias, 10 filhotes que nasceram no início de abril vivem na escola, assim como as 11 matrizes – cães que são usados para reprodução.
Há ainda nove cães que deveriam estar em treinamento, mas por medidas de prevenção permanecem com as famílias socializadoras. As atividades administrativas da entidade permanecem à distância.
A escola é responsável por todos os cuidados com os cães, incluindo alimentação e atendimento com médico veterinário, mesmo durante o período de socialização. Todo o treinamento, que pode levar até dois anos, tem custo final de cerca de R$ 70 mil por cão.
Segundo Daniel, a entidade não sabe até quando conseguirá manter os serviços e atendimentos, caso não consiga ajuda financeira de novos parceiros. “Se não conseguirmos mais apoio para melhorar a receita vamos ter que parar com os trabalhos, teremos que diminuir nosso plantel e aposentar os cães, ou seja, retirá-los do programa, sem concluir o treinamento, para reduzir custos”, lamenta.
Para poder continuar com os treinamentos a escola depende de patrocínios e doações. As doações em dinheiro podem ser feitas por depósito ou transferência para o Banco do Brasil, agência 1489-3, conta corrente 30.459-X, CNPJ 03.979.637/0001-60, ou via PayPal pelo site da escola http://www.caoguia.org.br. Outras informações nos telefones (47) 99712-0986 e 99788-0277.

Dois mil deficientes visuais esperam por um cão-guia
Dois mil deficientes visuais esperam por um cão-guia
A escola Helen Keller tem mais de duas mil pessoas inscritas na fila de espera por um cão-guia. Segundo Daniel, no Brasil são cinco milhões de pessoas com algum tipo de deficiência visual e 600 mil totalmente cegas. Mas só existem de 200 a 250 cães-guias treinados no país.
“São cães da Helen Keller, de outras instituições e de fora do país, mas para toda essa realidade não temos mais que 250 cães. Por isso, parar o nosso trabalho significa que muitas pessoas que poderiam ter acesso a essa ferramenta de mobilidade incrível que oferece autonomia e segurança não vão ter essa oportunidade”, diz.
A escola é uma entidade filantrópica, sem fins lucrativos e a primeira da América Latina ligada à Federação Internacional de Cão-Guia. Desde a sua fundação, em 1993, já foram entregues 46 cães-guia. Em julho de 2016 foi inaugurada a primeira sede própria. Os deficientes visuais recebem o cão-guia gratuitamente.

Fonte: https://diarinho.com.br/noticias/geral/helen-keller-precisa-de-ajuda-pra-manter-as-atividades-com-caes-guias/

Comentar esta notícia

Você precisa estar logado para comentar as notícias.
Desenvolvido por logo-crowd
Bitnami