EUA, Canadá e Europa confirmam casos de varíola dos macacos e aumentam temor de novos surtos pelo mundo

20 de maio de 2022

Por France Presse

Doença tem baixa taxa de mortalidade e maioria dos pacientes se recupera em algumas semanas. Sintomas incluem febre, dores musculares e inchaço dos gânglios linfáticos, antes de causar uma erupção semelhante à catapora no rosto e no corpo.

As autoridades de saúde de países da América do Norte e da Europa detectaram dezenas de casos suspeitos ou confirmados de varíola do macaco desde o início de maio. Com o avanço, cresce o temor de que a doença, endêmica em algumas regiões da África, esteja se espalhando pelo planeta.

O Canadá foi o último país a informar que está investigando mais de uma dezena de casos suspeitos da doença, depois que Espanha e Portugal detectaram mais de 40 casos possíveis e verificados.

A doença, que tem uma baixa taxa de mortalidade, infectou milhares de pessoas em partes da África central e ocidental nos últimos anos, mas é pouco frequente na Europa e em outros continentes. A maioria dos infectados consegue se recuperar em semanas.

Ações contra a doença

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou na terça-feira (17) que está trabalhando em coordenação com as autoridades de saúde britânicas e europeias para tentar impedir os novos surtos.

Fonte: EUA, Canadá e Europa confirmam casos de varíola dos macacos e aumentam temor de novos surtos pelo mundo | Saúde | G1 (globo.com)

Comentar esta notícia

Você precisa estar logado para comentar as notícias.

©2022 Vetsapiens. Todos os direitos reservados.
Proibida reprodução total ou parcial deste website sem autorização prévia.

oneweb Desenvolvido por logo-crowd