Empresa mineira usa QR Code para localizar cães que se perdem

28 de abril de 2020
N-cartao animal
26/04/2020 08h07

Sócios contam a história da empresa no VC no PEGN

Uma empresa de Belo Horizonte criou um pingente de identificação para cães com QR Code. Para tocar o negócio durante a quarentena, parte da operação é feita na casa dos sócios. Os sócios Herick Ferreira Souza e Luciano Dias Ferreira falam sobre a empresa no VC no PEGN.

A ideia surgiu há pouco mais de três anos. Os sócios são programadores e trabalhavam em uma empresa, mas queriam montar a própria empresa de desenvolvimento. “Nossa solução é pingente do pet com o nome e o telefone, como os tradicionais, só que no verso do nosso pingente tem um QR Code. É como um RG do seu pet”, explica Herick.

“Uma das dificuldades iniciais que tivemos foi escalar o produto totalmente personalizado, onde o cliente escolhe o fundo, nome e telefone e também difundir a ideia do QR Code, que era pouco conhecido na época”, conta Luciano.

Quando o pet se perde, a pessoa que o encontra coloca o smartphone na frente do pingente, no QR Code, e aparecem várias informações do animal e endereço do tutor. Nesse momento, o sistema pega localização onde a pessoa encontrou o animal e manda email pro tutor com a localização.

O pingente é feito de aço inoxidável, pode ser molhado e não enferruja. A empresa produz uma média de 200 por mês. Vende pelo site, redes sociais e empresas como pet shops. Cada um custa R$ 63,70. Uma empresa parceira faz o corte a laser e a empresa faz a colagem do adesivo.

“Com o novo coronavírus, as vendas presenciais diminuíram, mas as vendas online se mantiveram. Continuamos trabalhando nos canais de WhatsApp e nossa equipe se separou. Uma parte está trabalhando em casa e uma vez por semana vai lá pra fazer fabricação e despachar para os clientes”, conta Herick.

Comentar esta notícia

Você precisa estar logado para comentar as notícias.
Desenvolvido por logo-crowd
Bitnami