Documento internacional orienta sobre o uso de antimicrobianos

11 de fevereiro de 2021

A publicação “Instrumentos internacionais sobre o uso de antimicrobianos nos setores humano, animal e vegetal” apresenta uma visão geral e análise sobre a resistência aos antimicrobianos (AMR), além de instrumentos que definem padrões relacionados ao uso de antimicrobianos e à disposição de seus resíduos no meio ambiente.

O documento, atualmente disponível apenas em inglês, foi resultado de uma parceria da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), Organização Mundial para Saúde Animal (OIE) e Organização Mundial da Saúde (OMS). O objetivo é identificar os instrumentos e padrões existentes para orientar sua implementação e fomentar discussões e orientações para futuras publicações.

A AMR é considerada, por pesquisadores e estudiosos, uma ameaça ao tratamento de várias doenças e à saúde pública. O uso indiscriminado de antimicrobianos na produção animal pode contribuir com o surgimento de novas bactérias resistentes e patogênicas para animais e humanos, superando a capacidade dos laboratórios e indústrias de produzirem novas drogas. Além disso, a falta de água potável e saneamento, bem como a prevenção e o controle inadequados de infecções promovem a disseminação de micróbios, alguns dos quais podem ser resistentes ao tratamento.

Médico-veterinário

Assim como outros profissionais de saúde pública, os médicos-veterinários devem estar atentos ao uso de antimicrobianos. Desde a avaliação sobre a real necessidade de aplicá-los, passando pela escolha da substância, a forma de prescrição, a orientação àqueles que medicarão os animais – pets, silvestres ou de produção – até a conduta para a destinação dos resíduos das substâncias.

Como profissional de Saúde Única (humana, animal e ambiental), seu papel também é relacionado ao apoio e à promoção de ações de uso responsável dos agentes antimicrobianos e de controle e prevenção da resistência de microrganismos patogênicos.

“Os médicos-veterinários também devem estar atentos às interações farmacológicas, qualidade, especificidade e regularidade dos produtos utilizados, evitando a aplicação de fármacos de última geração como primeira escolha para o enfrentamento de algumas afecções. A decisão por qual antimicrobiano utilizar deve ser bastante criteriosa, diminuindo a pressão para o surgimento de resistência ao fármaco”, aconselha Fernando Zacchi, assessor técnico do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV).

Agropecuária

Uma das finalidades do uso dos antimicrobianos na agropecuária é controlar doenças infecciosas nos animais que poderiam comprometer a conversão alimentar e o índice de produtividade, garantindo assim a produção.  Se aplicada sem os devidos cuidados, a prática acarreta a concentração de resíduos desses fármacos no ambiente, na carne e derivados desses animais e contribui para a resistência microbiana e consequente disseminação de genes de resistência.

Assessoria de Comunicação do CFMV

Fonte: Documento internacional orienta sobre o uso de antimicrobianos – CFMV

Comentar esta notícia

Você precisa estar logado para comentar as notícias.
Desenvolvido por logo-crowd