Docentes da FMVZ-Unesp marcam presença em ranking internacional de cientistas | Vetsapiens

Docentes da FMVZ-Unesp marcam presença em ranking internacional de cientistas

30 de novembro de 2022

Professores Helio Langoni e Zequinha estão entre os mais influentes em suas áreas

Os professores Hélio Langoni e José Luiz Moraes Vasconcelos, ambos voluntários do Departamento de Produção Animal e Medicina Veterinária Preventiva, da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, da Universidade Estadual Paulista (FMVZ-Unesp, câmpus de Botucatu), figuraram entre os destaques da última edição do ranking “Updated science-wide author databases of standardized citation indicators”, que traz 56 pesquisadores da Unesp elencados entre os 2% mais influentes de 2021, e 38 entre os 2% mais influentes ao longo da carreira em suas respectivas áreas. Confira aqui.

Os dois docentes também foram relacionados na última edição do ranking “Top Scientists – 2022”, pertencente ao portal Research.com. Cerca de 170 mil cientistas de todo o mundo, distribuídos por 17 áreas de conhecimento, tiveram seus perfis acadêmicos analisados por meio do Google Scholar e Microsoft Academic Graph. Confira aqui.

O professor Hélio Langoni é médico-veterinário graduado pela FMVZ-Unesp, em 1976. Fez especialização em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da USP (1980), e doutorado em Virologia, junto à Escola Superior de Medicina Veterinária de Hannover-Alemanha (1982-1985). Também realizou estágio sênior como bolsista do CNPq na Universidade de Wisconsin-Madison, nos Estados Unidos. Sua principal área de atuação é a Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Pública, com ênfase em Zoonoses e Saúde Pública, principalmente em pesquisas com mastite e qualidade do leite, leptospirose, toxoplasmose, leishmaniose, raiva e outras zoonoses.

O professor José Luiz Moraes Vasconcelos, conhecido pelos seus alunos e colegas como Zequinha, é médico-veterinário graduado pela Universidade Federal de Minas Gerais (1980). Fez mestrado em Zootecnia pela Universidade Federal de Minas Gerais (1985) e doutorado em Zootecnia pela Unesp. Tem experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase em Fisiopatologia da Reprodução Animal, atuando, principalmente, com os temas sincronização, progesterona, vacas leiteiras, eficiência reprodutiva e bovinos.

O professor Langoni destacou que o resultado é muito gratificante porque reflete uma trajetória na pesquisa construída ao longo de toda sua carreira profissional. “Esse trabalho não foi feito isoladamente por mim, e, sim, por uma equipe com a qual atuei ao longo dos anos, formada por meus orientandos na pós-graduação, na iniciação científica e residentes. Essas orientações resultaram em pesquisas que foram publicadas em revistas de fator de impacto elevado, gerando esse reconhecimento”, declarou.

O professor fez questão de agradecer seus colaboradores. “Destaco o apoio da minha família e de todos que contribuíram para que esse resultado fosse obtido e essa distinção fosse atribuída à minha pessoa. Também agradeço muito o apoio da FMVZ, sem a qual isso não teria sido possível. Agradeço também aos órgãos de fomento, a Fapesp, o CNPq e a Capes, que têm nos apoiado ao longo da nossa trajetória. Por fim, agradeço a Deus pela permissão de, mesmo estando aposentado há três anos, seguir trabalhando, colaborando, oferecendo meus serviços e podendo estar junto aos meus colegas da FMVZ. Se não fosse o estímulo dos meus colegas e também dos meus alunos, nada disso teria acontecido”.

O professor Vasconcelos também comentou a classificação no ranking destacando a atuação da Conapc Jr. (Consultoria Agropecuária Júnior), empresa júnior, sem fins lucrativos, de caráter acadêmico e de cunho educacional, social, cultural e tecnológico. Fundada em 1993 por iniciativa de estudantes dos cursos de Agronomia, Medicina Veterinária e Zootecnia da Unesp de Botucatu, foi coordenada desde seu início pelo professor Zequinha. “Esse reconhecimento não é só meu, ele representa o trabalho feito pelo grupo de pessoas que constituem a Conapec Jr. Os alunos de graduação e pós-graduação que atuam na empresa júnior contribuíram diretamente com as pesquisas que resultaram nesse reconhecimento”.

Segundo o professor, um fator fundamental para isso é a realização do evento “Novos enfoques na produção e reprodução de bovinos”, realizado pela Conapc Jr., que em em 2023 chegará à vigésima quinta edição, sempre voltado para a disseminação de conhecimentos na área da pecuária de corte e de leite. “O Novos Enfoques sempre conta com palestrantes de reconhecimento nacional e internacional. Esse contato com pesquisadores renomados gera grupos de trabalho que desenvolvem várias parcerias internacionais para pesquisas, com projetos que acabam são publicados em periódicos importantes, permitindo uma grande exposição desse trabalho”. E conclui: “Nesse momento também não poderia deixar de agradecer a FMVZ que nos dá condições e apoio para que todo esse trabalho possa acontecer”.

Fonte: FMVZ-Unesp, adaptado pela equipe  revista Cães&Gatos.

Comentar esta notícia

Você precisa estar logado para comentar as notícias.

©2023 Vetsapiens. Todos os direitos reservados.
Proibida reprodução total ou parcial deste website sem autorização prévia.

OneWeb