Cientistas temem que cães estejam na origem de casos suspeitos de hepatite em crianças

10 de maio de 2022
Noticia- hepatite
Noticia- hepatite

Relatório revelou que cerca de 70% das crianças identificadas como suspeitas de sofrer hepatite tiveram contacto com os animais.

O contacto com cães pode estar na origem dos casos suspeitos de hepatite que afetam centenas de crianças em todo o mundo, segundo um relatório da Agência de Segurança Sanitária do Reino Unido.

O documento revelou que cerca de 70% das crianças identificadas como suspeitas de sofrer hepatite tiveram contacto com animais de estimação antes de adoecerem, de acordo com o jornal britânico The Telegraph.

“O significado desta descoberta está a ser explorado”, escreveram os funcionários.

No entanto, não há ainda nenhuma “explicação comprovada” para uma ligação entre a exposição a cães e a hepatite em crianças, afirmou o diretor do University College London Genetics Institute, Francois Balloux.

“Os cães transportam os seus próprios adenovírus, incluindo o CAV-1, um agente patogénico do fígado do cão, mas não há qualquer prova de que o CAV-1 seja capaz de infetar humanos”, disse o investigador ao The Telegraph.

A hepatite, apesar de ser rara em crianças, está a causar alarme em todo o mundo. Um relatório da Organização Mundial de Saúde revela que cerca de 300 casos suspeitos de hepatite em crianças foram identificados em pelo menos 20 países.

Comentar esta notícia

Você precisa estar logado para comentar as notícias.

©2022 Vetsapiens. Todos os direitos reservados.
Proibida reprodução total ou parcial deste website sem autorização prévia.

oneweb Desenvolvido por logo-crowd