BLOG – Como a nossa vestimenta pode influenciar na percepção do tutor

13 de maio de 2022

Um estudo* americano entrevistou 500 tutores de cães e gatos sobre suas percepções acerca dos médicos veterinários com base no vestuário. Os entrevistados revisaram fotos de veterinários, homens e mulheres, em uniformes cirúrgicos azuis e em trajes casuais – com e sem um jaleco branco adicionado – e avaliaram seu conforto ao interagir e a percepção sobre a competência dos médicos.

Os níveis mais altos de conforto para interagir e melhor percepção sobre a competência profissional foram associados ao uso de pijamas cirúrgicos versus roupas mais casuais. A adição de um jaleco branco aumentou ainda mais o nível de conforto.

Como este estudo foi limitado a um hospital escola no meio-oeste dos Estados Unidos, os resultados podem diferir com outras clínicas e/ou dados demográficos. Os rostos não eram visíveis, mas o tom de pele sugeria um grupo demográfico caucasiano; isso também pode afetar os preconceitos e julgamentos individuais, que podem estar implícitos. Além disso, o traje casual apresentado pode variar (por exemplo, em estilo, cor, ajuste, limpeza, funcionalidade) entre os indivíduos, possivelmente afetando as percepções.

A experiência dos animais também pode ser considerada. Ao mesmo tempo que houve uma prevalência da opinião dos tutores sobre o veterinário com jaleco branco ter melhor competência,  os pacientes caninos e felinos também podem experimentar a “síndrome do jaleco branco”, na qual medo, ansiedade e hipertensão acontecem na presença de uma pessoa com jaleco branco. Embora este conceito seja extrapolado da medicina humana, a ausência de jaleco branco pode reduzir o estresse em animais que tiveram uma experiência anteriormente negativa com alguém de jaleco branco.

Algumas dicas importantes para se colocar em prática:

1.Embora os proprietários devessem basear suas opiniões baseadas nas no profissionalismo, ações e/ou habilidades de comunicação, ao invés da aparência, sabemos que esta tem influência e as primeiras impressões podem ser duradouras. A primeira impressão de um proprietário pode ser baseada até na foto do perfil do médico, que esta no site da clínica. Portanto, procure subir boas fotos no seu site e em suas mídias sociais, de preferência usando pijamas cirúrgicos e/ou jalecos brancos padronizados.

 

2. As roupas usadas na clínica devem cair bem e estarem limpas, arrumadas, além de serem funcionais. Um conjunto extra de roupas deve ser mantido na clínica em caso de acidentes, principalmente com jalecos brancos, que podem ser facilmente manchados com sangue e fluídos. Lembre-se: É desaconselhável usar o mesmo jaleco entre pacientes com suspeita de doenças infecto-contagiosas.

 

3. Criar um padrão de vestimenta da clínica ou hospital pode ser benéfico. Independentemente do traje usado, ele deve ser padrão para todos os membros da equipe. Funcionários com vestimenta semelhantes, como uniformes de mesma cor e tecido, podem indicar aos olhos do tutor que ele esta lidando com uma equipe profissional, unificada e treinada, refletindo um atendimento de qualidade.

 

4. Se possível mande bordar/estampar os nomes dos veterinários, enfermeiros e atendentes nos jalecos e/ou pijamas, facilitando assim a identificação dos membros da equipe pelos tutores.

LEMBRE-SE,  a primeira impressão é muito importante, mas manter um padrão de vestimentas profissionais ( jalecos e pijamas) limpas e funcionais para toda a equipe de colaboradores, é extremamente importante!

 *Bentley E, Kellihan H, Longhurst C, Chun R. Effect of attire on client perceptions of veterinarians. Vet J. 2020;265:105550.

Fonte: How Appearance Can Influence Pet Owner Perception, Zenithson Y. Ng, DVM, MS , University of Tennessee, Clinician’s Brief JANUARY/FEBRUARY 2021

Comentar esta notícia

Você precisa estar logado para comentar as notícias.

©2022 Vetsapiens. Todos os direitos reservados.
Proibida reprodução total ou parcial deste website sem autorização prévia.

OneWeb