QUILOTÓRAX – PIF? LINFOMA?

Bom dia. Gostaria de compartilhar um caso para buscar novas opiniões com relação a diagnóstico e tratamento. Vou tentar resumir o caso :) Atendi um felino de 2 anos, não vacinado, que apresenta um quadro de tosse há 8 meses. Há aproximadamente 15 dias apresentou piora e começou a apresentar dispneia. Foi atendido por um colega que realizou raio x de tórax onde foi observado efusão pleural. Não foi realizada a drenagem e desde então o paciente estava recebendo dexametasona, enalapril, furosemida e salbutamol. Paciente foi encaminhado há dois dias em angustia respiratória. Foi realizada uma toracocentese emergencial e drenado aproximadamente 800ml de líquido “leitoso” (PIF?). Após a drenagem o paciente normalizou o quadro respiratório e foi realizado um novo raio x torácico, ultrassom abdominal, check up sanguíneo, urinálise, teste de fiv e felv (alere), como também análise do líquido, citologia e relação albumina/globulina. No exames hematológicos foi observado um aumento de creatinina e discreta linfopenia. Tanto análise como citologia deram condizentes com quilotórax. No ultrassom foram observados alterações condizentes com colangite. O novo raio x apresentou uma alteração em região mediastinal sugestiva de uma massa (linfoma?). Ao final do dia foram drenados mais 120ml do tórax. Realizei uma nova coleta de material no dia seguinte, para repetir a citologia (que ainda não tenho resultado), após ter o laudo do raio x. Tentei realizar um punção guiada por ultrassom mas sem sucesso. Mantive o corticoide, no entanto passei para prednisolona, pensando em PIF. O quadro respiratório do paciente está estável desde então. O teste Alere FIV e Felv deu resultado negativo e foi indicado o PCR para ambos, no entanto os tutores são bem limitados financeiramente e estou priorizando a manutenção do paciente do momento. Eu nunca peguei um paciente tão jovem com linfoma, e gostaria opiniões, troca de experiências, e se tem mais algum exame importante que possa ser feito para direcionar mais o diagnóstico. Vou anexar todos os exames. Agradeço desde já a ajuda ;) OBS: não consegui anexar exames hematológicos, urinário e citológico por conta do arquivo não ser permitido.

Responda a pergunta de GLEYZIARA NATHALLY DE CARVALHO FRANÇA

Não logado
Visitante
Inserir mais anexos

Há 2 respostas para esta pergunta

equipe
ROSANGELA
Equipe Vetsapiens
Resposta:
Olá Gleyziara, tudo bom? Voce conseguiria enviar os laudos dos exames em forma de JPEG (imagem) ou PDF. Voce consegue tirar fotos dos laudos (ou dar print screen da tela) e nos enviar? Também seria ótimo se pudesse reenviar as fotos do RX original. Será que seria possível? Muito Obrigada. Abs Rosangela
Anexos: 0
27 de junho de 2020 às 12:51
Nenhum anexo enviado.
equipe
Maria Alessandra Del Barrio
Moderador
Resposta:
Olá Gleyziara, vamos lá... O Quilotórax não é uma condição associada à PIF. Ele é oriundo de aumento da pressão venosa no tórax por processos vasculares obstrutivos ou congestivos, bem como aumento da pressão nos vasos linfáticos , também por congestão ou obstrução, ou ainda devido à ruptura do ducto torácico. As condições mais comuns relacionadas com esse tipo de efusão são linfomas mediastinais, Insuficiência Cardíaca Congestiva, Dirofilariose, Neoplasias torácicas não linfomatosas e a própria ruptura do ducto. A citologia é bem assertiva se for um linfoma. Aquela densificação em mediastino cranial, leva a uma suspeita importante. Devemos aguardar o resultado. Só precisamos retirar esse corticoide, pois ele limita qualquer chance de resultado à quimioterapia, caso a mesma seja necessaria. Caso não seja concluido o diagnóstico de linfoma, o proximo passo é uma ecocardiografia e depois uma tomografia computadorizada. PS. Corticoides determinam resistência nuclear à ação dos quimioterápicos. Na suspeita de neoplasias, é melhor evità-los até a conclusão do diagnóstico. Vai contando as novidades pra gente aqui!
Anexos: 0
27 de junho de 2020 às 17:33
Nenhum anexo enviado.
Desenvolvido por logo-crowd