Proteinúria persistente com densidade urinária baixa

Boa tarde senhores e senhoras. Dois casos iguais, proteinúria elevada, relação proteína e creatinina urinária acima de 5, ambos com densidade urinária em 1010. Um dos animais uma Cocker, tem recebido Enalapril e controle dietético com ração Renal e mesmo assim não melhora. Não tem problemas cardiológicos até então, já descartamos HAC, tem Ureia um pouco elevada, mas creatinina normal. O outro é um Golden, diagnóstico da Proteinúria foi ontem, também tem apenas discreta elevação da Ureia e mais nada, irá repetir o ECO (último era normal há 1 ano). Mas ja estou quebrando a cabeça. O Telmisartan tem sido testado em cães 1mg/kg SID alguém já usou? Aguardo, obrigado

Responda a pergunta de Edward Hellebrekers

Não logado
Visitante
Inserir mais anexos

Há 5 respostas para esta pergunta

equipe
Paola Lazaretti
Equipe Vetsapiens
Resposta:
Olá Edward! Eu imagino que você ja descartou toda possibilidade de infecção urinária, eu sempre faço uma cultura de urina por via das dúvidas, e sempre procuro uma causa base, a grande maioria das proteinuria não são primárias, várias doenças infecciosas podem causar proteinúria ( ex: erlichiose, dirofilariose, leptospirose etc..), sempre mensuro a pressão arterial, e o ideal é buscar a causa da proteinúria ( que pode ser muito variado... desde causas infecciosas (com deposição de imunocomplexos) até neoplasia... e glomerulonefrites primárias e infelizmente em alguns casos, quando nada foi descoberto, uma biopsia renal é a única saída. Pois em alguns (não muito frequente casos) imunossupressão é o tratamento da glomerulonefrite. Tem um Guideline de diagnóstico e tratamento de glomerulonefrites que dá todas as recomendações passo a passo... vou achar o link para você. Quanto ao tratamento eu geralmente uso os inibidores de ECA e uso os bloqueadores de angiotensina (temilsartana) quando os inibidores não funcionaram. A dieta renal é importante, suplementação com ácidos graxos, controle de tromboembolismo (aspirina em dose baixa ou clopridogrel), controle da pressão arterial... e imunossupressão apenas quando a biopsia recomenda. O consenso de 2013 da uma boa ideia sobre tratamento.
Anexos: 0
3 de dezembro de 2020 às 18:17
Nenhum anexo enviado.
equipe
Edward Hellebrekers
Moderador
Oi Paola, Erlichiose ela teve e foi tratada, ela tem esta proteinúria faz tempo, a proprietária, médica, tem dó de ficar coletando a urina por cistocentes, kkk. Já teve várias cistites, mas desta vez parece não ter, a cultura terá seu resultado em alguns dias, sempre faço pareado também, pois se há infecção não podemos validar a proteinúria. Sobre Dirofilária a proprietária previne e não testei, vale checar. Como a dirofilária pode levar a proteinúria, migração errática? Obrigado pela ajuda e pelos textos já tenho lição de casa, bjss
4 de dezembro de 2020 às 09:04
equipe
Paola Lazaretti
Equipe Vetsapiens
Anexos: 0
3 de dezembro de 2020 às 18:36
Nenhum anexo enviado.
equipe
Paola Lazaretti
Equipe Vetsapiens
Resposta:
https://vetsapiens.com/artigos/consensus-recommendations-for-standard-therapy-of-glomerular-disease-in-dogs Dr. Edward, estes consensus são de 2013, não publicaram nenhum outro consenso sobre o assunto despois deste e eu acho que estes ainda são bons guias.
Anexos: 0
3 de dezembro de 2020 às 18:49
Nenhum anexo enviado.
equipe
Fernando Carvalho
Moderador
Resposta:
Olá Edward. Acredito que proteinúria é um dos temas mais discutidos e com poucas respostas dentro da nefrologia, infelizmente. Nos casos se proteinúria, sempre penso em 3 itens (ORIGEM, MAGNITUDE E PERSISTENCIA). Acredito que você ja tenha descartado a origem pré renal e pós renal, então ficamos com a proteinúria renal. Eu normalmente uso os iECAs ou BRAs após a confirmação de proteinúria de origem glomerular por meio da eletroforese de proteinas urinária, assim, tenho mais uma evidência para o uso dos medicamentos. Vale lembrar que na maioria das vezes, não vamos conseguir que a proteinúria retorne a valores normais e muitas vezes ela continua variando mesmo após a conduta terapêutica. Nesse caso, mantemos o medicamento baseado na teoria fisiopatológica da proteiúria, mas sem ver a resposta no paciente. Sobre o telmisartan, eu faço uso nos casos onde não houve resposta inicial com o iECAs. Outro ponto é que o uso da dieta + a suplementação com acidos graxos precede o uso dos iECAS ou BRAs. Como a Paola mencionou, o consenso da uma boa ajuda pra gente... Espero ter ajudado.... abçs
Anexos: 0
7 de dezembro de 2020 às 01:17
Nenhum anexo enviado.
Desenvolvido por logo-crowd