FelV + icterícia

Boa tarde! Felino, S.R.D., 2 anos, macho, trazido pelo tutor ao atendimento por icterícia e diarréia. Animal estava sendo acompanhado anteriormente por apresentar linfoadenomegalia generalizada, prostração e quadro de anemia regenerativa que respondeu ao uso de doxiciclina, sem necessidade de corticóide - realizou imunohistoquímica de linfonodo periférico e mielograma (anexos). Exames de hoje mostram anemia regenerativa, hiperbilirrubinemia importante e aumento de ALT, com linfoadenomegalia mesentérica e esplenomegalia ao US. Não foi possível coletar urina. Foi solicitado PCR para micoplasma. Dúvida: pode-se tratar de micoplasmose, mesmo animal tendo sido tratado por 30 dias? o que justificaria essa ALT tão alterada, com o aspecto do fígado normal ao Ultra-som?

Responda a pergunta de Andrea Aparecida Messa Bassi Ferreira

Não logado
Visitante
Inserir mais anexos

Há 8 respostas para esta pergunta

equipe
Claudia
Equipe Vetsapiens
Resposta:
Olá Andrea, estamos enviando suas dúvidas para os nossos colaboradores!
Anexos: 0
12 de dezembro de 2020 às 16:49
Nenhum anexo enviado.
equipe
Maurício Zago Flocke
Moderador
Resposta:
Olá Andrea boa noite. Poderia me dar mais detalhes sobre o seu paciente? Qual a dosagem e frequência da doxiciclina que vocês usaram? Vamos ver se consigo ajudar você de alguma forma. Um abraço
Anexos: 0
12 de dezembro de 2020 às 19:18
Nenhum anexo enviado.
Andrea Aparecida Messa Bassi Ferreira
Médico veterinário
Foi utilizado 5mg/kg/BID por 30 dias. Tutor não concordou em realizar o PCR para micoplasmose ao término do tratamento.
14 de dezembro de 2020 às 08:51
equipe
Paola Lazaretti
Equipe Vetsapiens
Resposta:
Oi Andrea, O diagnóstico de Leucemia foi confirmado?
Anexos: 0
12 de dezembro de 2020 às 20:00
Nenhum anexo enviado.
Andrea Aparecida Messa Bassi Ferreira
Médico veterinário
Sim, positivo no teste rápido e tb no PCR de medula óssea
14 de dezembro de 2020 às 08:52
equipe
Archivaldo Reche Junior
Moderador
Resposta:
Andrea Vamos lá, algumas considerações em relação ao seu paciente. Ele tem hiperbilirrubinemia, primeira coisa é fazer o diferencial para essa condição - essa hiperbilirrubinemia pode ser pré-hepática - doenças hemolíticas; pode ser de origem hepática ou extra-hepática - obstrução de ducto biliar comum. Pelos resultados que você apresenta, esse gato tem uma hiperbilirrubinemia de origem pré-hepática - doença hemolítica. Não há nenhuma alteração no US que aponte para uma causa hepática, nem mesmo sinais de obstrução de ducto biliar. De qualquer forma, para descartar definitivamente a doença hepática, você teria que dosar ácidos biliares. Em casos de anemia grave, há hipóxia de hepatócitos e pode haver elevação das transaminases, como a ALT. No caso do seu paciente, a hemólise pode ser secundária a presença do micoplasma - vamos ter que aguardar o resultado da PCR; ou pode ser uma anemia imune mediada. Eu vi que você disponibilizou apenas a PCR para pesquisa de provírus da FeLV na medula, você fez algum Snap? Você precisa dos dois exames, uma PCR para provírus não significa que o gatos seja virêmico, ele pode ser um regressor. RESUMINDO - seu gato deve ter anemia hemolítica, precisamos apenas definir se essa hemólise é decorrente da imfecção por micoplasma ou imune mediada. Em relação ao FeLV, precisamos definir se ele é progressor ou regressor, o Snap vai nos ajudar a definir essa situação.
Anexos: 0
13 de dezembro de 2020 às 20:01
Nenhum anexo enviado.
Andrea Aparecida Messa Bassi Ferreira
Médico veterinário
Foi feito o teste rápido sim, positivo pra FelV. Solicitarei ácidos biliares! Obrigada
14 de dezembro de 2020 às 08:53
equipe
Paola Lazaretti
Equipe Vetsapiens
Resposta:
Andrea, depois nos conte os resultados e como o caso progride.
Anexos: 0
16 de dezembro de 2020 às 16:56
Nenhum anexo enviado.
Desenvolvido por logo-crowd