Ducto cístico espessado – sem sintomatologia

Bom dia, Felino, SRD, fêmea, 1 ano de idade. Primeiro atendimento em novembro por apresentar aumento de ALT (observado em exame pré-operatório para OSH), com US apresentando ducto cístico espessado. No hemograma, observado inversão neutrófilo - linfócito - realizado teste rápido e PCR para Felv - negativos. Animal sem sintomas. Utilizou prednisolona por 30 dias e US e hemograma normalizaram. ALT diminuiu bastante. Realizou tratamento também com praziquantel, pensando em platinossomíase. Agora, 3 meses após tratamento, em exames controle, observado as mesmas alterações que existiam no primeiro atendimento e animal totalmente assintomático. Exames em anexo. Dúvida: já é válido realizar mielograma? e pedir PCR para Felv do conteúdo? Vale solicitar PCR para PIF tb? Alguma outra causa para dilatação do ducto cístico? Obrigada

Responda a pergunta de Andrea Aparecida Messa Bassi Ferreira

Não logado
Visitante
Inserir mais anexos

Há 4 respostas para esta pergunta

equipe
Paola Lazaretti
Equipe Vetsapiens
Resposta:
Olá Andrea, Ja acionamos nossos colaboradores de medicina felina e de medicina interna para darem suas opiniões neste caso. Eu também estou na duvida de qual seria o próximo passo.
Anexos: 0
18 de março de 2021 às 13:13
Nenhum anexo enviado.
equipe
Renata Camozzi
Moderador
Resposta:
Boa tarde, qual a magnitude da elevação da ALT? FIV, FeLV e PIF estão entre as maiores causas de colangite viral em gatos, mas nesse caso não pensaria numa origem viral para esse espessamento. Muito provavelmente esse paciente tem uma colangite crônica, mas para um diagnóstico preciso, é necessária a biópsia e histopatológico. Pelo bom estado geral, eu não pensaria em PIF. É comum gatos jovens terem linfocitose, é fisiológico. Para excluir a FeLV, já que o ELISA é negativo, repita o mesmo exame em 30 dias (60 dias se quiser reavaliar FIV) ou faça o PCR do sangue mesmo (nesse caso não precisa esperar). Não vejo indicação para PCR da medula óssea nesse caso. Sugiro apenas um acompanhamento e, na dependência da magnitude dessa ALT, entrar com silimarina, apenas para manutenção. Alguns gatos respondem muito bem também ao uso do SAme. Espero ter ajudado!
Anexos: 0
18 de março de 2021 às 17:43
Nenhum anexo enviado.
Andrea Aparecida Messa Bassi Ferreira
Médico veterinário
A ALT, no começo do quadro chegou a quase 400, mas agora está 106,40. É um aumento pouco expressivo, mas tem dilatação do dueto ao ultra som, o que tinha melhorado no último ultra som! Ela já fez o teste rápido e o PCR é ambos deram negativos Vou seguir acompanhando então, e qualquer coisa orientar sobre biopsia. Obrigada
20 de março de 2021 às 11:27
equipe
Archivaldo Reche Junior
Moderador
Concordo 100% com as sugestões da Renata.
21 de março de 2021 às 21:08
Desenvolvido por logo-crowd