Diagnóstico diferencial em casos de epistaxis (sangramento nasal)

Dra. Paola Lazaretti

Ultima atualização: 21 JAN DE 2021

Causas sistêmicas

  • Trombocitopenia
    • Diminuição na produção de plaquetas (ex: doenças infecciosas, neoplaisa, fármacos, doença imunomediada).
    • Aumento na destruição das plaquetas (ex: imunomediada, microangiopatia).
    • Aumento do consumo de plaquetas (ex: coagulação intravascular disseminada, vasculite, hemorragia).
  • Trombocitopatia
    • Primária (ex: Doença de Von Willebrand).
    • Secundária (ex: uremia, erlichiose, mieloma múltiplo, fármacos ex. anti inflamatórios não esteroidais).
  • Deficiência de fatores de coagulação (ex: hemofilia A e B).
  • Coagulopatias adquiridas (ex: exposição à rodenticida, falência hepática).
  • Aumento da fragilidade capilar (hipertensão, síndromes de hiperviscosidade [mieloma múltiplo, erlichiose, leishmaniose], hiperlipidemia, doença tromboembólica)
  •  Policitemia
  • Hipertensão sistêmica

Causas locais

  • Neoplasia (adenocarcinoma nasal, linfoma, pólipo benigno)
  • Corpo estranho
  • Infecção bacteriana (geralmente secundária, no entanto raramente Bordetella, Pasteurella ou Micoplasma podem ser causas primárias de epistaxis).
  • Rinite fúngica.
  • Doença dental com fístula oronasal.
  • Parasitas nasais: Pneumonyssus caninum (ácaro nasal), Eucoleus boehmi (anteriormente conhecido como Capillaria sp), Cuterebra, Miíase.
  • Rinite eosinofílica e linfoplasmocítica.
  • Malformação arteriovenosa.

Referências

Thompson, Mark S., Small animal Medical differential diagnosis - a book of lists, 3rd edition, Elsevier, 2018.

Anexos referente a esta consulta rápida

Nenhum anexo disponível

O conteúdo deste site é para uso exclusivo e restrito dos associados. Apenas Médicos Veterinários graduados e estudantes de Medicina Veterinária são autorizados a acessar este site.

Não está permitida a divulgação de qualquer conteúdo sem a prévia autorização do Vetsapiens, por escrito. Os Médicos Veterinários são os únicos responsáveis pelo tratamento e cuidado de seus pacientes.

Quaisquer recomendações de colegas ou especialistas recebidas através deste site são meras opiniões individuais, e cada clínico é o exclusivo responsável pelo manejo de seus pacientes. Os fármacos e doses recomendadas ou calculadas no Vetsapiens devem ser sempre conferidos antes de sua aplicação.

Veterinários não devem utilizar medicações e ou protocolos com os quais não estejam familiarizados e confortáveis. O Vetsapiens preconiza que o encaminhamento para especialistas seja sempre a primeira recomendação dos clínicos gerais ao se depararem com casos clínicos além do seu conhecimento.

As imagens e informações trocadas neste site não substituem o exame físico do paciente, e a relação exclusiva entre veterinário-paciente-cliente. As imagens aqui postadas não podem ser consideradas de qualidade diagnóstica.

Toda e qualquer informação obtida neste site deve ser considerada apenas como uma sugestão individual e não tem qualquer valor diagnóstico.

Desenvolvido por logo-crowd