Informações

Princípio Ativo: Zidovudina.
Classe terapêutica: Anti-viral.

Dose

Cães: Informação indisponível
Gatos: 5 – 10 mg/kg VO ou SC a cada 12 horas.
Outras espécies: Informação indisponível

Sobre

Aviso

Este medicamento pode ser encontrado em apresentações de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Zidovudina

Classificaçāo

Antiviral

Receita

Controle Especial - Humano

Espécies

Gatos

ARMAZENAMENTO

Armazenar em frasco bem fechado, protegido da luz e em temperatura ambiente.

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • Zidovudina 100 mg, cápsula
  • Zidovudina 250 mg, cápsula
  • Zidovudina 10 mg/mL, xarope
  • Zidovudina 10 mg/mL, solução injetável
  • Lamivudina 150mg + Zidovudina 300mg, comprimido

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Na medicina veterinária, a zidovudina pode ser útil no tratamento do vírus da imunodeficiência felina (FIV) ou do vírus da leucemia felina (FeLV). Embora a zidovudina possa reduzir a carga viral em gatos infectados e melhorar os sinais clínicos, ela não pode alterar o curso natural da doença em grande parte. Como a resistência aos medicamentos pode ser observada, uma fonte recomenda que o tratamento com zidovudina seja provavelmente melhor reservado para situações em que medidas sintomáticas/de suporte não estão funcionando.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Não deve ser usada em pacientes com hipersensibilidade conhecida ao princípio ativo. Use zidovudina com cautela em pacientes com disfunção da medula óssea, renal ou hepática. O ajuste da dose pode ser necessário em gatos com disfunção renal ou hepática.

EFEITOS ADVERSOS

Em gatos, reduções de hemácias, hematócrito e hemoglobina são os efeitos adversos mais comuns relatados. A anemia pode não ser regenerativa e é mais comumente vista com a extremidade superior do intervalo de doses (10 - 15 mg/kg). Diarreia e fraqueza também foram relatadas. Embora haja muitos efeitos adversos relatados em humanos, os efeitos da granulocitopenia e gastrointestinais parecem ser os mais prováveis de ocorrer.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Não deve ser usado durante a gestação ou lactação. A zidovudina é excretada no leite. O significado clínico não é claro para os lactentes.

SUPERDOSAGEM

O vômito e os efeitos hematológicos transitórios são os efeitos adversos mais relatados nas sobredosagens.

Interações medicamentosas

ANTIFÚNGICOS AZÓIS

Podem aumentar os níveis de zidovudina.

ATOVAQUONA

Pode aumentar os níveis de zidovudina.

DOXORRUBICINA

Pode antagonizar os efeitos uns dos outros; evite usar juntos.

INTERFERON ALFA

Aumento do risco de hematologia e hepatotoxicidade.

FÁRMACOS MIELOTÓXICOS/CITOTÓXICOS

A administração de zidovudina pode aumentar o risco de toxicidade hematológica.

PROBENECIDA

Pode aumentar os níveis de zidovudina.

RIFAMPINA

Pode diminuir os níveis sanguíneos de zidovudina.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

A zidovudina é considerada um agente anti-retroviral. Embora seu mecanismo de ação exato não seja totalmente compreendido, a zidovudina é convertida in vivo em um metabólito ativo (trifosfato) que interfere na DNA polimerase viral (transcriptase reversa). Isso causa um efeito virustático nos retrovírus. A zidovudina possui uma certa ação contra bactérias gram-negativas e também pode ser citotóxica.

FARMACOCINÉTICA

A zidovudina é bem absorvida após administração oral. Nos gatos, a biodisponibilidade oral é de aproximadamente 95%. Quando administrado com alimentos, os níveis de pico podem diminuir, mas a área total sob a curva pode não ser afetada; os níveis de pico ocorrem aproximadamente 1 hora após a administração em gatos. O medicamento é amplamente distribuído, inclusive no líquido cefalorraquidiano. É apenas marginalmente ligado às proteínas plasmáticas. A zidovudina é rapidamente metabolizada e excretada na urina. A meia-vida em gatos é de aproximadamente 1,5 horas.

MONITORAMENTO

Monitore os níveis de CD4 / CD8, se possível, e eficácia clínica.

Referências Bibliográficas

PAPAROTTO, T. Acompanhamento clínico-laboratorial de gatos naturalmente infectados com o vírus da imunodeficiência (FIV) tratados com zidovudina (AZT). Dissertação (mestrado) - Medicina Veterinária. Universidade Estadual Paulista, Botucatu, 2007. PAPICH, M. G. Manual Saunders de terapia veterinária. 3ª ed. Elsevier, Rio de Janeiro, 2012. <https://www.plumbsveterinarydrugs.com/#!/monograph/ZM0IdH4yaK>. Acesso em 1º de junho de 2020.
Desenvolvido por logo-crowd