Informações

Princípio Ativo: Tiocolchicosídeo.
Classe terapêutica: Relaxante muscular.

Dose

Cães: Porte Pequeno: 0,25 comprimido/animal VO ou IM a cada 24 horas. Porte Grande: 0,5 comprimido/animal VO ou IM a cada 24 horas.
Gatos: Informação indisponível
Outras espécies: Informação indisponível

Sobre

Aviso

Este medicamento pode ser encontrado em apresentações de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Tiocolchicosídeo

Classificaçāo

Relaxante Muscular

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães

ARMAZENAMENTO

Conservar em local seco, entre 15°C e 30°C, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • Tiocolchicosídeo 4 mg, comprimido
  • Coltrax 4 mg, comprimido

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Indicado para tratamento de curta duração para dor muscular.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Não deve ser usado por animais com hipersensibilidade conhecida ao princípio ativo e a colchicina. Não deve ser usado em pacientes epilépticos ou com histórico de convulsões.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Não deve ser usado durante a gestação e lactação, pode promover danos teratogênicos ao feto.

SUPERDOSAGEM

Em altas doses, o tiocolchicosídeo induziu êmese em cães, diarreia em rato e convulsões tanto em roedores quanto em não-roedores após administração por via oral.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

É um derivado sulfuroso de um glicósido natural de colchicina. Atua como miorrelaxante, pois atenua ou suprime a contração muscular de origem central.Não exerce influência no sistema respiratório ou cardiovascular.

Referências Bibliográficas

MIYASHIRO, P. et al. Relato de caso: síndrome da dor miofacial. Revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia do CRMV-SP, v. 9, n. 1 (2011) LIMA, G. K. I. et al. Relato de um caso de tétano letal em equino, em Umuarama/PR. Revista de Ciência Veterinária e Saúde Pública. UEM, Umuarama, v. 3, suplem. 2, 2016 SALES, D. C. et al. Insuficiência cardíaca congestiva esquerda em equino: relato de caso. Revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia do CRMV-SP, v. 12, n. 3 (2014)
Desenvolvido por logo-crowd