Informações

Princípio Ativo: Saccharomyces boularddii.
Classe terapêutica: Probiótico.

Dose

Cães: 1 cápsula/animal VO a cada 24 horas.
Gatos: 1 cápsula/animal VO a cada 24 horas.
Outras espécies: Informação indisponível

Sobre

Aviso

Este medicamento pode ser encontrado em apresentações de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Saccharomyces boularddi

Classificaçāo

Probiótico

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães e Gatos

ARMAZENAMENTO

Conservar o produto em sua embalagem original, em temperatura ambiente (entre 15°C e 30°C), em local seco e ao abrigo da luz solar, fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • Saccharomyces boularddii 100 mg, pó
  • Saccharomyces boularddii 200 mg, suspensão oral
  • Floratil 100 mg, pó
  • Floratil 200 mg, suspensão oral
  • FLORENT 100 mg, cápsula
  • FLORENT 200 mg, cápsula

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Tratamento e profilaxia de diarreias e restaurador da flora intestinal.

EFEITOS ADVERSOS

Não apresenta efeitos adversos.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Pode ser usado durante a gestação e lactação.

Interações medicamentosas

Antifúngicos

Efeito terapêutico diminuído do probiótico.

Imizol

Efeito terapêutico diminuído do probiótico.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

É um microrganismo vivo, resistente à ação dos sucos gástrico, entérico e pancreático, assim como à da bile, antibióticos e quimioterápicos. Possui efeito biorregulador sobre a flora intestinal e sobre as enzimas dissacaridases.

FARMACOCINÉTICA

Não é absorvido, exercendo sua ação local ao longo do trato gastrointestinal.

Referências Bibliográficas

AVISO: algumas informações foram retiradas da bula do medicamento referência, que consta na base de dados da ANVISA. Disponível em: <http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/index.asp> BRUM, A. M. et al. Utilização de probiótico e de lactulose no controle de hiperamonemia causada por desvio vascular portossistêmico congênito em um cão. Ciência Rural, Santa Maria, v.37, n.2, p.572-574, mar-abr, 2007 CRUZ, L. A. X. Efeito do probiótico Saccharomyces boulardii sobre a transmissão vertical em camundongos com toxocaríase. Dissertação (mestrado) - Parasitologia, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2012 FERREIRA, A. J. P. et al. Probióticos, prebióticos, simbióticos e abióticos. In: SPINOSA H. S. et al. Farmacologia Aplicada à Medicina Veterinária. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006.
Desenvolvido por logo-crowd