Informações

Princípio Ativo: Remifentanila.
Classe terapêutica: Analgésico opioide.

Dose

Cães: Analgésico adjunto à anestesia geral: 3 - 4 mcg / kg em bolus IV, seguido de 0,1 - 0,3 mcg / kg / minuto IV em infusão contínua. Facilitar a intubação: 0,3 mcg/ kg / minuto IV em infusão contínua com propofol usando um Sistema de Infusão com Controle programado para cães com uma concentração plasmática de propofol de 3 mcg / mL.
Gatos: Analgésico adicional à anestesia geral (extra-rótulo): Em um estudo, em gatos anestesiados com propofol (0,3 mcg/ kg / minuto), os gatos receberam remifentanil 0,2 mcg/ kg / minuto IV de infusão contínua, o que permitiu a realização de ovario-histerectomias; o remifentanil 0,3 mcg/ kg / minuto IV em infusão contínua foi necessário para reduzir a incidência de movimento induzido por estímulo após estimulação elétrica nociva. Outro estudo para anestesia durante ovario-histerectomias utilizou propofol 5 mg / kg IV para indução, seguido de 0,3 mg / kg / min e remifentanil 0,24 ± 0,05 mcg/ kg / minuto IV em infusão contínua.
Outras espécies: Informação indisponível

Sobre

Aviso

Este medicamento pode ser encontrado em apresentações de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Remifentanila

Classificaçāo

Analgésico Opioide

Receita

Receita Amarela ou A

Espécies

Cães e Gatos

INFORMAÇÕES AO CLIENTE

Em felinos, o uso de opióides para tratamentos crônicos causa midríase e ficam mais susceptíveis a queda tanto pela sedação, como pelo distpurbio visual. Não faça uso deste medicamento sem orientação Médica. Opioides são hipnoanalgésicos e o uso indevido pode causar dependência química.

ARMAZENAMENTO

Conservar em local seco, entre 15°C e 30°C, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • Remifentanila 2 mg, frasco-ampola
  • Remifentanila 5 mg, frasco-ampola
  • Remifentanila 1 mg, frasco-ampola
  • Ultiva 1 mg, frasco-ampola
  • Ultiva 2 mg, frasco-ampola
  • Ultiva 5 mg, frasco-ampola

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

O remifentanil é um mu-opioide estruturalmente relacionado ao fentanil. Como o remifentanil é metabolizado principalmente pelas esterases de tecidos e glóbulos vermelhos, ele pode ser usado com segurança em pacientes com insuficiência hepática ou renal. Sua curta duração de ação também é benéfica, pois se ocorrerem efeitos adversos, a reversão com naloxona raramente é necessária. Uma possível vantagem do uso de remifentanil vs fentanil como adjuvante de anestesia é que os tempos de recuperação podem ser mais rápidos com remifentanil. Outra vantagem é que, como não é metabolizado no fígado, os pacientes com disfunção hepática, como shunts hepáticos, ainda apresentam uma excreção constante e previsível desse medicamento.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

O remifentanil é contraindicado em pacientes hipersensíveis a ele ou a outros análogos do fentanil. Como a injeção contém glicina, é contraindicada para administração peridural ou intratecal. Devido à possibilidade de depressão respiratória significativa ou bradicardia, ele deve ser administrado apenas em um ambiente de anestesia monitorada. Infusões contínuas devem ser administradas apenas com um dispositivo de infusão. Em pacientes obesos mórbidos, a dose do medicamento deve ser baseada no peso corporal ideal.

EFEITOS ADVERSOS

O remifentanil tem um perfil de efeitos adversos semelhante a outros mu-opioides. Depressão respiratória, incluindo apneia, bradiarritmias e hipotensão, são possíveis. O aumento da temperatura corporal em gatos pode ser observado. A anafilaxia é muito rara, mas possível. Em gatos, doses > 1 micrograma/kg/minuto IV em infusão constante podem estar associadas à disforia e à atividade locomotora frenética.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

O uso seguro durante a gestação e lactação não foi estabelecido, embora não existam relatos de problemas fetais relacionados. A avaliação do clínico quanto aos benefícios e riscos do tratamento é fundamental.

SUPERDOSAGEM

Como com todos os analgésicos opioides potentes, as overdoses se manifestam como aprimoramento dos efeitos farmacológicos não analgésicos do fármaco. Os sinais clínicos podem incluir: apneia, rigidez da parede torácica, convulsões, hipoxemia, hipotensão e bradicardia. Interrompa a administração do medicamento e administre terapia de suporte, incluindo ventilação mecânica e administração de oxigênio. Muitas vezes, isso é tudo o que precisa, pois o fármaco é liberado muito rapidamente. A terapia de suporte adicional pode incluir fluidos intravenosos, glicopirrolato ou atropina para bradicardia ou hipotensão. A naloxona também pode ser usada para reverter a ação mu do medicamento, mas pode levar a dor aguda e hiperatividade simpática.

Interações medicamentosas

AGENTES ANTICOLINÉRGICOS

O uso simultâneo pode aumentar o risco de retenção urinária, constipação e SNC e depressão respiratória.

AGENTES ANTI-HIPERTENSIVOS

O uso simultâneo pode aumentar o risco de bradicardia, hipotensão e ortostase. Use com cuidado e monitore a pressão sanguínea e a frequência cardíaca. Os opioides podem diminuir os efeitos terapêuticos dos diuréticos.

BETANECOL

O uso simultâneo pode antagonizar os efeitos benéficos do betanecol na motilidade gastrointestinal. Evite combinação.

DEPRESSORES DO SNC

O uso simultâneo pode aumentar o risco de depressão do SNC e/ou respiratória. Monitore e ajuste as doses conforme necessário.

DESMOPRESSINA

O uso simultâneo pode aumentar os níveis de desmopressina oral e aumentar o risco de intoxicação por água e/ou hiponatremia, que podem evoluir para convulsões, coma, parada respiratória e morte. Monitore eletrólitos e função renal.

DOMPERIDONA

O uso simultâneo pode antagonizar os efeitos gastrointestinais da domperidona.

FÁRMACOS QUE INIBEM AS ISOENZIMAS HEPÁTICAS

Podem aumentar a meia-vida e diminuir a depuração do fentanil, levando a efeitos prolongados e aumento do risco de depressão respiratória. No entanto, um estudo em cães mostrou que o cetoconazol não alterou significativamente a eliminação do fentanil. Monitore considerando a possibilidade de ajustar as doses conforme necessário.

FÁRMACOS QUE INDUZEM AS ISOENZIMAS HEPÁTICAS

O uso habitual pode diminuir os níveis de fentanil. Monitore a resposta clínica e ajuste as doses de acordo.

FÁRMACOS QUE DEPRIMEM A FUNÇÃO CARDÍACA OU REDUZEM O TÔNUS VAGAL

Podem produzir bradicardia ou hipotensão se usadas simultaneamente com fentanil.

IFOSFAMIDA

O uso simultâneo pode aumentar o risco de neurotoxicidade, incluindo sonolência, confusão, alucinações, visão turva, incontinência urinária, convulsões e coma. Use com cuidado e monitore.

IOHEXOL

O uso concomitante de opioides com iohexol intratecal pode aumentar o risco de convulsões. Os opioides devem ser retidos por 48 horas antes e 24 horas após a administração intratecal de iohexol.

LOPERAMIDA

O uso simultâneo pode aumentar o risco de constipação.

INIBIDORES DA MAO

O uso simultâneo pode aumentar o risco de ansiedade, confusão, hipotensão, depressão respiratória, cianose e coma. Os inibidores da MAO devem ser interrompidos por 14 dias antes da administração de opioides. Evite combinação.

METOCLOPRAMIDA

O uso simultâneo pode antagonizar os efeitos pro-cinéticos da metoclopramida.

BLOQUEADORES NEUROMUSCULARES

O uso simultâneo pode aumentar o risco de taquicardia, bradicardia e/ou hipotensão. Use com cuidado e monitore.

PROPOFOL

Demonstrou-se que o uso simultâneo diminui a frequência cardíaca, o índice cardíaco e o volume sistólico. O índice de resistência vascular sistêmica, pressão venosa central e pressão de oclusão da artéria pulmonar aumentaram em cães.

ANTAGONISTAS DO RECEPTOR DE SEROTONINA

O uso simultâneo pode aumentar o risco de síndrome da serotonina. Evite combinação.

TRAMADOL

O uso simultâneo pode aumentar o risco de convulsões, síndrome da serotonina, retenção urinária e constipação. O risco de depressão do SNC e respiratória pode ser aditivo.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

O cloridrato de remifentanil é um agonista mu-opioide, com rápido início de ação analgésica e pico, e curta duração de ação. Os receptores Mu são encontrados principalmente nas áreas do cérebro que regulam a dor. Supõe-se que eles contribuam para a analgesia, euforia, depressão respiratória, dependência física, miose e ações hipotérmicas dos opiáceos. Os receptores de analgésicos opiáceos são encontrados em altas concentrações no sistema límbico, medula espinhal, tálamo, hipotálamo, estriado e mesencéfalo. Eles também são encontrados em tecidos como o trato gastrointestinal, trato urinário e outros músculos lisos.

FARMACOCINÉTICA

Em cães, o remifentanil é rapidamente distribuído no SNC com uma meia-vida de equilíbrio hematoencefálico de 2,3 - 5,2 minutos. Possui meia-vida de eliminação terminal de 6 minutos. Após o término de uma infusão intravenosa, os cães se recuperam em 5-20 minutos, independentemente da duração da infusão. Nos gatos, o remifentanil tem um volume de distribuição moderadamente alto (7,6 L/kg), uma alta depuração (766 mL/min/kg) e uma meia-vida de eliminação terminal curta (17,4 minutos). Nos gatos anestesiados (isoflurano), o volume de distribuição do remifentanil é reduzido (1,65 L/kg), mas a meia-vida de eliminação não é significativamente alterada.

MONITORAMENTO

Pacientes submetidos a terapia com opioides, devem ser monitorados quanto a frequência cardíaca, frequência respiratória, pressão arterial, temperatura corporal e motilidade intestinal.

Referências Bibliográficas

FANTONI, D. T.; CORTOPASSI, S. R. G. Hipnoanalgésicos.In: Andrade SF. Manual de terapêutica veterinária. 3. ed. São Paulo: Roca, 2008. GOMES, V. H. et al. Comparação dos efeitos sedativos da morfina, meperidina ou fentanil, associados à acepromazina, em cães. Cienc. Rural [online]. 2011, vol.41, n.8, pp.1411-1416. Aug 05, 2011. GÓRNIAK, S. L. Hipnoanalgésicos e Neuroleptoanalgesia. In: SPINOSA H. S. et al. Farmacologia Aplicada à Medicina Veterinária. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006. <https://www.plumbsveterinarydrugs.com/#!/monograph/Sj3QZ5SrWj/>. Acesso em 31 de maio de 2020.
Desenvolvido por logo-crowd