Informações

Princípio Ativo: Peróxido de Benzoíla.
Classe terapêutica: Antisséptico.

Dose

Cães: Uso tópico. Gel: a cada 12 - 24 horas. Xampu: a cada 24 horas.
Gatos: Uso tópico. Gel: a cada 12 - 24 horas. Xampu: a cada 24 horas.
Outras espécies: Informação indisponível

Sobre

Aviso

Este medicamento pode ser encontrado em apresentações de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Peróxido de Benzoíla

Classificaçāo

Antisséptico

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães e Gatos

INFORMAÇÕES AO CLIENTE

Pode descolorir o pêlo dos animais tratados. Pode descolorir ou manchar tecidos (roupas, toalhas) e mobília em contato com o produto. Evite o contato com olhos e mucosas. Utilize luvas para a aplicação e lave bem as mãos após o contato com o produto.

Apresentações e concentrações

Opções veterinárias

Apresentações e concentrações

  • Peróxido de Benzoíla 2,5%, shampoo
  • Peróxido de Benzoíla 2,5%, gel
  • Peróxido de Benzoíla 2,5%, sabonete

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Os produtos de peróxido de benzoíla são usados ​​topicamente como géis ou em xampus. Os xampus são geralmente usados ​​para pele oleosa e escamosa (seborreia oleosa), piodermas superficiais e profundos, piodermas crocantes (como dermatite seborreica e pioderma comumente vistos em cocker spaniels), furunculose e terapia adjuvante para demodiciose generalizada e síndrome de comedo em schnauzer. Os géis podem ser úteis no tratamento de piodermas superficiais e profundos localizados, acne no queixo, piodermas em dobras e lesões localizadas causadas por Demodex spp. O peróxido de benzoíla possui ações antimicrobiana (especialmente antibacteriana), comedolítica, queratolítica e anti-seborreica. Tem alguma ação antiprurítica leve e efeitos de cicatrização de feridas. A ação antimicrobiana do peróxido de benzoíla é devida aos radicais oxidantes do peróxido de benzoíla formados que perturbam as membranas celulares.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Evite contato com os olhos ou mucosas. A pessoa que administrar deve lavar as mãos após a aplicação ou usar luvas ao aplicá-las. O peróxido de benzoíla branqueia tecidos, jóias, roupas ou tapetes coloridos e poderá alvejar a superfície do pelo do paciente. Os clientes devem ser aconselhados a manter os animais tratados afastados dos tecidos durante o tratamento. Não deixe o animal lamber ou mastigar nas áreas afetadas por alguns minutos após a aplicação.

EFEITOS ADVERSOS

Causa o ressecamento da pele tratada. Animais sensíveis podem apresentar irritação da pele.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

O peróxido de benzoíla apresenta alto poder oxidante, e tem capacidade de atuar mesmo em presença de matéria orgânica. Sua metabolização ao entrar em contato com a pele tem como produto o ácido benzoico que atua como agente queratolítico. Atua também como antibacteriano, descamativo e desengordurante.  

Referências Bibliográficas

LARSSON, C. E. e LARSSON JÚNIOR, C. E. Farmacologia Dermatológica. In: SPINOSA H. S. et al. Farmacologia Aplicada à Medicina Veterinária 5. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011. <https://www.plumbsveterinarydrugs.com/#!/monograph/aGiK6JWhjA>. Acesso em 29 de maio de 2020.
Desenvolvido por logo-crowd