Informações

Princípio Ativo: Ioimbina.
Classe terapêutica: Antagonista Alfa-2 adrenérgico.

Dose

Cães: 0,11 mg/kg IV lentamente.
Gatos: 0,11 mg/kg IV lentamente.
Outras espécies: Informação indisponível

Sobre

Aviso

Este medicamento pode ser encontrado em apresentações de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Ioimbina

Classificaçāo

Antagonista Alfa-adrenérgico

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães e Gatos

ARMAZENAMENTO

Conservar em recipiente fechado, temperatura ambiente e ao abrigo de luz.

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • Ioimbina 20 mL, frasco
  • Ioimbina 2 mg/mL, frasco-ampola

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

A ioimbina é indicada para reverter os efeitos da xilazina em cães, mas é utilizada clinicamente para reverter os efeitos de outros agonistas alfa-2, inclusive em outras espécies. A ioimbina pode ser eficaz na reversão de alguns efeitos tóxicos associados a outros fármacos e pode ser utilizada profilaticamente antes de administrações de amitraz.

CONTRAINDICAÇÕES

A ioimbina deve ser utilizada com cautela em pacientes com doenças epiléticas. Quando utilizada para reverter os efeitos da xilazina pode resultar em percepção normal da dor. Os efeitos antagonistas alfa-2 adrenérgicos da ioimbina podem diminuir antes da dissipação dos efeitos agonistas.

EFEITOS ADVERSOS

Pode causar hipertensão, excitação, tremores musculares, hipoglicemia, salivação, midríase, taquicardia, taquipneia e mucosas hiperêmicas.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Não há estudos estabelecendo seu uso seguro em gestantes e lactantes.

SUPERDOSAGEM

Os sinais mais comuns são hiperatividade, taquicardia, ansiedade, diarreia, fraqueza de membros pélvicos, hipertermia e vocalização.

Interações medicamentosas

INTERAÇÕES

Anti-hipertensivos

Foi notada a redução da efetividade de medicamentos anti-hipertensivos.

Antidepressivos tricíclicos

Em humanos a ioimbina não é recomendada para uso em conjunto com antidepressivos ou outros agente alteradores de comportamento; hipertensão tem sido relatada com tricíclicos.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

A ioimbina é um antagonista competitivo seletivo pelo receptor alfa 2, antagonizando a ação de outros medicamentos que estimulam os receptores alfa 2-adrenérgicos. Apesar de apresentar afinidade pelos receptores adrenérgicos, não apresenta capacidade de ativação dos mesmos. Atua também como antagonista serotonérgico. Pode ainda atuar secundariamente em receptores gaba, colinérgicos ou dopaminérgicos.

FARMACOCINÉTICA

Tem efeito rápido no organismo animal, antagonizando os efeitos sedativos em alguns minutos.

CONSIDERAÇÕES LABORATORIAIS

Não há relato de interferência do cloridrato de ioimbina em exames laboratoriais.

MONITORAMENTO

Monitorar o ritmo cardíaco e a frequência cardíaca do paciente durante a utilização do fármaco, bem como frequência respiratória e SNC.

Referências Bibliográficas

ANDRADE, S. F. Estudo clínico e laboratorial da intoxicação experimental por amitraz em gatos e comparação entre ioimbina e atipamezole como tratamento. 2004. 170 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia de Botucatu, 2004. ANDRADE, S. F. Fármacos que Atuam no Sistema Nervoso Periférico. In: ANDRADE, S. F. Manual de terapêutica veterinária. 3ª ed. – São Paulo: Roca, 2008. PAPICH, M. G. Manual Saunders de terapia veterinária. 3ª ed. Elsevier, Rio de Janeiro, 2012. <https://www.plumbsveterinarydrugs.com/#!/monograph/V8aT1V3rYD>. Acesso em 21 de maio de 2020.
Desenvolvido por logo-crowd