Informações

Princípio Ativo: Imidacloprida.
Classe terapêutica: Ectoparasiticida.

Dose

Cães: Cães de 1,82 - 10 kg: 1 comprimido de 7.5 mg VO dose única; cães de 10,5 - 50 kg: um comprimido de 37,5 mg VO dose única.
Gatos: Informação indisponível
Outras espécies: Informação indisponível

Sobre

Aviso

Este medicamento pode ser encontrado em apresentações de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Imidacloprida

Classificaçāo

Ectoparasiticida

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães e Gatos

INFORMAÇÕES AO CLIENTE

O controle efetivo de pulgas deve ser integrado a outras medidas, como limpeza e dedetização ambiental.

Apresentações e concentrações

Opções veterinárias

Apresentações e concentrações

  • Imidacloprida, bisnaga

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Indicado para tratamento e controle de infestações por pulgas em cães com pelo menos 10 semanas de vida, e pesando no mínimo 1,8 kg.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

O fabricante de produtos com combinação de imidacloprida tópica recomenda consultar um veterinário antes da administração em animais debilitados, idosos, gestantes, lactentes ou sob uso de outras medicações.

EFEITOS ADVERSOS

Efeitos adversos são incomuns nas doses recomendadas pelo fabricante. Vômito, diminuição de apetite, diminuição da energia, fezes moles e dificuldade de locomoção foram relatados. A imidacloprida pode contribuir ou exacerbar a formação de mucocele na vesícula de pastores de Shetland.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Cautela no uso durante gestação e lactação, por não existirem estudos que garantam a segurança nessas condições.

SUPERDOSAGEM

A maioria dos problemas são observados após doses orais de produtos tópicos. Sinais incluem hipersalivação e vômito, úlceras orais são raramente relatados em gatos.

Interações medicamentosas

Observações da interação

De acordo com o rótulo, mastigáveis moles de imidacloprida podem ser utilizados em conjunto com outros fármacos incluindo profiláticos para dirofilaria, corticosteróides, antibióticos, vacinas, medicamentos antiparasitários e shampoos.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

Agem no bloqueio dos receptores nicotínicos pós-sinápticos dos parasitos, causando dano no SNC e morte.

FARMACOCINÉTICA

Após administração oral, é completamente absorvido pelo trato gastrointestinal. A eliminação ocorre rapidamente, 96% do medicamento nas primeiras 48 horas, através da urina e das fezes.

MONITORAMENTO

Deve ser monitorada a eficácia do tratamento e o possível aparecimento de efeitos adversos.

Referências Bibliográficas

BRESCIANI, K. D. S. et al. Eficácia do fipronil e do imidacloprid “top spot” contra pulgas em cães naturalmente infestados. ARS VETERINARIA, Jaboticabal, SP, Vol. 20, nº 1, 100-106, 2004 SANTARÉM, V. A. et al. Ectoparasiticidas. In: ANDRADE, S. F. Manual de terapêutica Veterinária, 3 ed. São Paulo: Editora Roca, 2008, 912 p. SARTOR I. F.; SANTARÉM, V. A. Agentes empregados no controle de ectoparasitos. In: SPINOSA H. S. et al. Farmacologia Aplicada à Medicina Veterinária. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006. <plumbsveterinarydrugs.com/#!/monograph/c4yrPefM0v>. Acesso em 20 de maio de 2020.  
Desenvolvido por logo-crowd