Informações

Princípio Ativo: Fisostigmina.
Classe terapêutica: Desintoxicante.

Dose

Cães: Intoxicação:1 mg dose total por cão. Teste para narcolepsia/catalepsia: 0,025 mg/kg IV, aguarde 9 - 15 minutos e observe a resposta ao estimulo.
Gatos: Informação indisponível
Outras espécies: Informação indisponível

Sobre

Aviso

Este medicamento pode ser encontrado em apresentações de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Fisostigmina

Classificaçāo

Desintoxicante

Espécies

Cães

Apresentações e concentrações

Este produto ainda não tem informações de Apresentações e concentrações

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Inibidor de colinesterases para o diagnóstico de narcolepsia e tratamento adjuvante de intoxicações por ivermectina.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Não usar em portadores de broncoespasmo, gangrena, diabetes, doença cardiovascular e obstruções digestivas ou uretrais.

EFEITOS ADVERSOS

Miose, broncoespasmo, sialorréia, fraqueza muscular e, em doses altas, convulsões, arritmias cardíacas, vômitos, diarreia, edema pulmonar e paralisia respiratória.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Não usar em gestantes.

Interações medicamentosas

Interações medicamentosas

Bupropiona

Uso concomitante pode acarretar maior redução do limiar convulsivo.

Esteres de colina

A fisostigmina pode causar efeitos adversos adicionais.

Anestésicos Inalatórios

A eficácia das anticolinesterases na reversão do bloqueio neuromuscular pode ser comprometida pela inalação de anestésicos

Organofosforados

A fisostigmina pode causar efeitos adversos adicionais.

Succinilcolina

A fisostigmina pode causar fasciculação muscular (em doses altas) ou bloquear a despolarização (em doses muito altas), o que pode ter efeitos adicionais aos do bloqueadores neuromusculares similares a succinilcolina.  

Farmacologia

FARMACOLOGIA

A fisostigmina inibe reversamente o metabolismo da acetilcolina pela acetilcolinesterase, desse modo aumentando a acetilcolina nos sítios receptores. Devido a fisostigmina  ser uma amina terciária, diferentemente das amina quaternárias inibidoras da colinesterase neostigmina e piridostigmina, ela cruza a barreira hematoencefálica e inibe a acetilcolinesterase de forma central e periférica.

FARMACOCINÉTICA

A fisostigmina é rapidamente absorvida do trato gastrointestinal, tecido subcutâneo e membranas mucosas, Após administração parenteral a fisostigmina prontamente cruza a barreira hematoencefálica ao SNC. O pico dos efeitos ocorrem após 5 minutos da administração IV; aproximadamente 25 minutos após dose IM. A meia-vida em cães é de aproximadamente 30 minutos. A maior parte do fármaco administrado é rapidamente metabolizada via hidrólise pelas colinesterases. Quantidades muito pequenas podem ser eliminadas inalteradas na urina.

Referências Bibliográficas

VIANA, F. A. B. Guia Terapêutico Veterinário. 3 ed. Minas Gerais: Editora CEM, 2014. 560 p. <https://www.plumbsveterinarydrugs.com/#!/monograph/vTRYdi9nIn/>. Acesso em 16 de maio de 2020.
Desenvolvido por logo-crowd