Informações

Princípio Ativo: Fipronil.
Classe terapêutica: Ectoparasiticida.

Dose

Cães: Uso tópico.
Gatos: Uso tópico.
Outras espécies: Informação indisponível

Sobre

Aviso

Este medicamento pode ser encontrado em apresentações de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Fipronil

Classificaçāo

Ectoparasiticida

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães e Gatos

INFORMAÇÕES AO CLIENTE

Evitar o contato direto da pele, olhos e boca com inseticidas.

ARMAZENAMENTO

Conservar em local seco, entre 15°C e 30°C, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Apresentações e concentrações

Opções veterinárias

Apresentações e concentrações

  • Fipronil, spray
  • Fipronil, pipeta

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Ectoparasiticida, usado no tratamento de infestações por pulgas, carrapatos, piolhos e ácaros.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

A preparação spot on não deve ser usada em filhotes de gatos com menos de 3 meses e filhotes de cães com menos de 1 kg. Não deve ser usada por paciente com hipersensibilidade conhecida ao medicamento.

EFEITOS ADVERSOS

Há relatos de reações alérgicas, como urticária e dermatites.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Na forma spray, pode ser usada em cadelas gestantes e lactantes (cuidado para não aspergir próximo as mamas) e em filhotes a partir de 2 dias de vida.

Interações medicamentosas

Observações da interação

Não se aplica

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

Ainda é considerada uma molécula sintética recente, do grupo dos fenilpirazóis, com propriedades inseticidas e acaricidas, pois ligam-se ao receptor GABA, bloqueando os canais de cloro, causando a morte do parasito por hiperexcitação.

FARMACOCINÉTICA

O fipronil, quando aplicado topicamente, se distribui rapidamente através da epiderme armazenando-se nas glândulas sebáceas , sendo liberado gradualmente, via dutos foliculares. Essa característica permite sua persistência em altas concentrações na cobertura pilosa de cães e gatos, garantindo sua eficácia, mesmo quando os animais são molhados ou banhados. Os pelos dos animais tratados, ao caírem no ambiente, exercem também significativo controle sobre as formas imaturas.

Referências Bibliográficas

BRESCIANI, K. D. S. et al. Eficácia do fipronil e do imidacloprid “top spot” contra pulgas em cães naturalmente infestados. ARS VETERINARIA, Jaboticabal, SP, Vol. 20, nº 1, 100-106, 2004 SANTARÉM, V. A. et al. Ectoparasiticidas. In: ANDRADE, S. F. Manual de terapêutica Veterinária, 3 ed. São Paulo: Editora Roca, 2008, 912 p. SARTOR I. F.; SANTARÉM, V. A. Agentes empregados no controle de ectoparasitos. In: SPINOSA H. S. et al. Farmacologia Aplicada à Medicina Veterinária. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006. ZILIOTTO, L. et al. Avaliação de genotoxicidade do fipronil (frontline plus®) em cães. Pesquisa Veterinária Brasileira, v. 37, n. 3 (2017) <https://www.plumbsveterinarydrugs.com/#!/monograph/f5dHAEwypH/>. Acesso em 16 de maio de 2020.
Desenvolvido por logo-crowd