Informações

Princípio Ativo: Escopolamina.
Classe terapêutica: Anticolinérgico.

Dose

Cães: 0,3 - 1,5 mg / animal VO.
Gatos: Informação indisponível
Outras espécies: Informação indisponível

Sobre

Aviso

Este medicamento pode ser encontrado em apresentações de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Escopolamina

Classificaçāo

Anticolinérgico

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães

ARMAZENAMENTO

Conservar em recipiente fechado, temperatura ambiente e ao abrigo de luz.

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • Escopolamina 10 mg, drágea (20 un)
  • Buscopan 10 mg, drágea (20 un)
  • Hioscina - FURP 10mg, comprimido (500 un)
  • Uni Hioscin 10mg, comprimido (20 un)

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Alacalóide da beladona anticolinérgico antiespasmódico.

EFEITOS ADVERSOS

Os agentes antimuscarínicos causam geralmente o aumento da frequência cardíaca, diminuição das secreções, secura das mucosas, diminuição da motilidade do TGI e pupilas dilatadas.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Não parece apresentar efeitos negativos na fertilidade. Atravessa a barreira placentária e quando utilizado em procedimentos cirúrgicos pode afetar os batimentos cardíacos do feto. Em humanos, apesar de não existirem evidências de efeitos negativos durante a gestação, é recomendada cautela em gestantes e lactantes.

SUPERDOSAGEM

Em doses altas são esperados efeitos anticolinérgicos. Pode provocar êmese, alucinações e ataxia. Se necessário, realizar tratamento com medicamentos parassimpaticomiméticos.

Interações medicamentosas

INTERAÇÕES

Butilbrometo de Escopolamina pode intensificar a ação anticolinérgica de medicamentos tais como antidepressivos tricíclicos (amitriptilina, imipramina, nortriptilina), e tetracíclicos (mirtazapina, mianserina), antihistamínicos (prometazina, dexclorfeniramina, hidroxizina), antipsicóticos (clorpromazina, flufenazina, haloperidol), quinidina, amantadina, disopiramida e outros anticolinérgicos (como tiotrópio, ipratrópio compostos similares à atropina). O uso concomitante de antagonistas da dopamina, como a metoclopramida, pode resultar numa diminuição da atividade de ambos os fármacos no trato gastrintestinal. Butilbrometo de Escopolamina pode aumentar a ação taquicárdica dos agentes beta-adrenérgicos (como salbutamol, fenoterol, salmeterol).

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

Os agentes antimuscarínicos atuam competitivamente nos receptores muscarínicos, bloqueando a atuação da acetilcolina. A escopolamina assim como a atropina tem a capacidade de atuar amplamente sobre os subtipos de receptores muscarínicos. A escopolamina apresenta atividade espasmolítica sobre a musculatura lisa do trato gastrintestinal, geniturinário e vias biliares, sendo muito utilizado por seus efeitos gastrintestinais. O butilbrometo de escopolamina não atravessa a barreira hematencefálica, não apresentando efeitos anticolinérgicos no Sistema Nervoso Central.

FARMACOCINÉTICA

Apresenta meia vida curta, é metabolizada pelo fígado e sua eliminação ocorre pela urina e fezes.

MONITORAMENTO

Monitorar frequência cardíaca.

Referências Bibliográficas

VITAL, M. A. B. F e ACCO, A. Agonistas e Antagonistas Colinérgicos. In: SPINOSA H. S. et al. Farmacologia Aplicada à Medicina Veterinária 5. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011. <https://consultaremedios.com.br/butilbrometo-de-escopolamina/pa>. Acesso em 14 de maio de 2020.
Desenvolvido por logo-crowd