Informações

Princípio Ativo: Droperidol.
Classe terapêutica: Tranquilizante.

Dose

Cães: Informação indisponível
Gatos: 0,5 - 2 mg / kg IV ou IM.
Outras espécies: 0,5 - 2 mg / kg IV ou IM.

Sobre

Aviso

Este medicamento pode ser encontrado em apresentações de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Droperidol

Classificaçāo

Tranquilizante

Receita

Controle Especial - Humano

Espécies

Cães e Gatos

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • Droperidol, solução injetável
  • Nilperidol, solução injetável (25 un de 2 mL), Droperidol 2,5mg/mL + Citrato de fentanila 0,0785mg/mL
  • Nilperidol, solução injetável (50 un de 2 mL), Droperidol 2,5mg/mL + Citrato de fentanila 0,0785mg/mL
  • Droperdal 2,5mg/mL, solução injetável (50 un de 1 mL)

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Utilizado na medicação pré-anestésica ou contenção química.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Contraindicado em animais epilépticos.

EFEITOS ADVERSOS

Apresenta alto índice terapêutico, podendo ser considerado seguro. Pode ocasionar efeitos adversos como: diminuição do limiar convulsivo, sonolência, apatia e excitação paradoxal em animais predispostos. Ainda causa hipotermia e hipotensão com taquicardia reflexa (SPINOSA, 2017).

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

O custo-benefício deve ser avaliado pelo médico veterinário para utilização durante gestação e lactação.

SUPERDOSAGEM

Na superdosagem ocorre a extensão dos seus efeitos terapêuticos. Podem ocorrer principalmente hipoventilação ou apneia, sendo recomendado o uso de oxigênio e a respiração deve ser assistida.

Interações medicamentosas

O uso concomitante com outros agentes depressores do sistema nervoso central tais como barbitúricos, tranquilizantes, narcóticos ou agentes anestésicos gerais, proporcionará efeitos aditivos ou potencializadores. Nesses casos a dose de Droperidol deverá ser reduzida.

Outros medicamentos também interagem com o Droperidol:

Acetofenazina, Bepridil, Bromperidol, Cisaprida, Clozapina, Dronedarona, Levometadil, Mesoridazina, Molindona, Perfenazina, Pimozide, Pipamperone, Remoxiprida, Sparfloxacina, Tioridazina, Tiaprida, Triflupromazina e Ziprasidona.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

Atua no bloqueio do receptor pós-sináptico impedindo a resposta ao neurotransmissor endógeno (dopamina) alterando funcionamento da neurotransmissão dopaminérgica. Além disso, age também nos receptores dopaminérgicos pré-sinápticos, responsáveis pela regulação da síntese e pela liberação do neurotransmissor.

FARMACOCINÉTICA

É absorvido tando pelo trato gastrintestinal quanto por via parenteral. Após a absorção é amplamente distribuídos no organismo, atingindo principalmente fígado, pulmões e encéfalo, sofre biotransformação e é eliminado através da urina e fezes.

MONITORAMENTO

Deve ser realizada a monitorização do paciente durante anestesia e contenção.

Referências Bibliográficas

NUNES, P. S. P. DOS SANTOS, F. A. M. VICENT3,M. L. DE REZENDE, S. E. C. MARTIN. Efeitos da associação de fentanil e droperidol na concentração alveolar mínima do desflurano, em cães. Ars Veterinária, v. 17, n. 2, p. 86-92, 2001. SCHOSSLER, João Eduardo; SCHOSSLER, Deila Rosély; CAMPELLO, Rui Afonso Vieira. Emprego da cetamina em gatos pré-anestesiados com a associação fentanil-droperidol (Inoval). Revista do Centro de Ciências Rurais, v. 19, n. 3, 2009. SPINOSA, Helenice Souza et al. Farmacologia Aplicada à Medicina Veterinária, 6ª edição. Guanabara Koogan, 2017. <https://consultaremedios.com.br/droperidol/pa#bula>. Acesso em 13 de maio de 2020.
Desenvolvido por logo-crowd