Informações

Princípio Ativo: Ácido Salicílico.
Classe terapêutica: Anti-inflamatório Não Esteroidal (AINE), Salicilato.

Dose

Cães: Tempo de contato varia de acordo com a necessidade do paciente. Regimes de tratamento sugerem tempo de contato de 10 minutos ou 3 -5 minutos, enxague e repetição do procedimento quantas vezes necessário.
Gatos: Tempo de contato varia de acordo com a necessidade do paciente. Regimes de tratamento sugerem tempo de contato de 10 minutos ou 3 -5 minutos, enxague e repetição do procedimento quantas vezes necessário.
Outras espécies: Informação indisponível

Sobre

Aviso

Este medicamento pode ser encontrado em apresentações de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Ácido Salicílico

Classificaçāo

Anti-inflamatório Não Esteroidal (AINE), Salicilato

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães e Gatos

Apresentações e concentrações

Opções veterinárias

Apresentações e concentrações

  • Ácido Salicílico

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Frequentemente combinados com enxofre, os xampus de ácido salicílico são empregados para tratar pacientes com distúrbios seborreicos exibindo descamação leve a moderada, com resíduos cerosos e queratinosos leves. Quando combinados com peróxido de benzoíla, o ácido salicílico e os xampus contendo enxofre também podem ser usados ​​para controlar a seborreia oleosa. Em concentrações mais altas, tópicos como o Solva-Ker® Gel (ácido salicílico a 6,6%) podem ser usados ​​para remover tecidos excessivos localizados associados a distúrbios hiperceratóticos, como calos e espessamento idiopático do plano nasal e das patas dos pés. O ácido salicílico possui ações levemente antipruriginosas, antibacterianas (bacteriostáticas), queratoplásticas e queratolíticas. Concentrações mais baixas são principalmente queratoplásticas e concentrações mais altas queratolíticas. O ácido salicílico reduz o pH da pele, aumenta a hidratação dos corneócitos e dissolve o ligante intercelular entre os corneócitos. Supõe-se que o ácido salicílico e o enxofre sejam sinérgicos em suas ações queratolíticas.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Evite o contato com os olhos, mucosas e feridas abertas. A pessoa que administrar deve lavar as mãos após a aplicação ou usar luvas ao aplicá-las. É possível que haja irritação da pele.

EFEITOS ADVERSOS

Pode ocorrer queimação, coceira, dor, eritema e inchaço, principalmente quando usado em concentrações mais altas (> 2%). Pode ocorrer um efeito seborreico de rebote.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

Por apresentar efeitos irritantes ao contato com a pele, é utilizado como queratolítico.

FARMACOCINÉTICA

Quando administrado oralmente causa irritação gástrica grave. Não é recomendado por essa via.  

Referências Bibliográficas

KASECKER, Giuliana Gelbcke. Tratamento cirúrgico filtrante do glaucoma associado ao uso tópico de ácido salicílico no cao. 2012. MUELLER, Eduardo Negri et al. Efeito auxiliar do ceruminolítico na terapia tópica de cães (Canis lupus familiaris) com otite externa ceruminosa. Ciência Animal Brasileira, v. 14, n. 1, p. 59-64, 2013. <https://www.plumbsveterinarydrugs.com/#!/monograph/7qsVRWhOVb/>. Acesso em 19 de mar. de 2020.
Desenvolvido por logo-crowd