Informações

Princípio Ativo: Acetazolamida.
Classe terapêutica: Diurético.

Dose

Cães: Para tratamento de glaucoma, hidrocefalia ou acidose metabólica: 4 - 10 mg/kg PO a cada 8 - 12 horas ou IV em dose única.
Gatos: Para tratamento de glaucoma: 6 - 8 mg/kg PO a cada 8 - 12 horas.
Outras espécies: Informação indisponível

Sobre

Aviso

Este medicamento pode ser encontrado em apresentações de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Acetazolamida

Classificaçāo

Diurético Inibidor da Anidrase Carbônica

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães e Gatos

ARMAZENAMENTO

Conservar em temperatura ambiente (entre 15°C e 30°C) e proteger da umidade.

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • Acetazolamida 250 mg, comprimido
  • Diamox 250 mg, comprimido (25 un)

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

A acetazolamida tem sido usada principalmente na medicina veterinária por sua ação diurética e seus efeitos na produção de humor aquoso no tratamento de glaucoma e alcalose metabólica. Pode ser útil como tratamento adjuvante para siringomielia em cães. O uso da acetazolamida em pequenos animais é complicado por uma ocorrência relativamente alta de efeitos adversos.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Inibidores da anidrase carbônica são contraindicados em pacientes com doença hepática significativa (podem resultar em coma hepático), insuficiência renal ou adrenocortical, hiponatremia, hipocalemia, acidose hiperclorêmica ou outros desequilíbrios eletrolíticos. Esta classe de medicamentos não deve ser usada em pacientes com obstrução pulmonar grave que não conseguem aumentar a ventilação alveolar ou naqueles que são hipersensíveis a eles. O uso a longo prazo de inibidores da anidrase carbônica é contraindicado em pacientes com glaucoma crônico e com fechamento de ângulo, pois pode ocorrer um fechamento adicional e o medicamento pode mascarar a condição diminuindo as pressões intra-oculares. A acetazolamida deve ser usada com cautela em pacientes com acidose respiratória grave ou naqueles com anormalidades hematológicas pré-existentes. O uso de acetazolamida com sulfonamidas antibacterianas ou furosemida pode causar sensibilidades cruzadas.

EFEITOS ADVERSOS

Os possíveis efeitos adversos que podem ser encontrados incluem distúrbios gastrointestinais, efeitos no SNC (sedação, depressão, fraqueza, excitação), efeitos hematológicos (depressão da medula óssea), efeitos renais (cristalúria, disúria, cólica renal, poliúria), hipocalemia, hipercloremia, hiperglicemia, hiponatremia, hiperuricemia, insuficiência hepática, efeitos dermatológicos (erupção cutânea) e reações de hipersensibilidade.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

A acetazolamida tem sido implicada em anormalidades fetais em camundongos e ratos quando usada 10 vezes a dose recomendada. Em humanos, o fabricante afirma que a amamentação ou o medicamento devem ser descontinuados se a mãe estiver recebendo acetazolamida. A significância veterinária não é clara.

SUPERDOSAGEM

Informações sobre overdose com este medicamento não foram encontradas. Monitore os eletrólitos séricos, gases no sangue, status do volume e status do SNC durante uma overdose aguda; tratar de forma sintomática e de suporte.

Interações medicamentosas

Urina alcalina

Fármacos em que a urina alcalina induzida por acetazolamida podem afetar sua taxa de excreção: a excreção urinária diminuída de quinidina, procainamida e antidepressivos tricíclicos pode resultar em toxicidade. A excreção urinária aumentada de salicilatos e fenobarbital pode comprometer a eficácia.

Aspirina (ou outros salicilatos)

Aumento do risco de acúmulo e toxicidade de acetazolamida; aumento do risco de acidose metabólica.

Ciclosporina

A acetazolamida pode aumentar os níveis.

Digoxina

Como a acetazolamida pode causar hipocalemia, maior risco de toxicidade pela digoxina.

Insulina

Raramente, os inibidores da anidrase carbônica interferem nos efeitos hipoglicêmicos da insulina.

Compostos de metenamina

A acetazolamida pode anular os efeitos da metenamina na urina.

Fármacos que afetam o potássio

O uso concomitante pode exacerbar a depleção de potássio.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

Os inibidores da anidrase carbônica atuam por uma inibição reversível não competitiva da enzima anidrase carbônica. Isso reduz a formação de íons hidrogênio e bicarbonato a partir do ácido carbônico, reduzindo assim a disponibilidade desses íons para o transporte ativo das secreções corporais. Em gatos anestesiados, a metazolamida não reduziu, mas a acetazolamida reduziu a resposta ventilatória hipóxica. Os autores acreditam que isso não é resultado da inibição da anidrase carbônica, mas sim dos efeitos da acetazolamida nos corpos carotídeos ou nas células do tipo I.

FARMACOCINÉTICA

Um relatório afirma que, após uma dose de 22 mg / kg (2-5 vezes a dose padrão), o início da ação é de 30 minutos; efeitos máximos ocorrem em 2 a 4 horas; a duração da ação é de cerca de 4 a 6 horas em pequenos animais. As formulações de liberação imediata mostram uma baixa biodisponibilidade oral (25%) com concentrações máximas de 1,9 microgramas/mL.

MONITORAMENTO

Monitore a pressão intra-ocular (se usada para glaucoma), gases sanguíneos se usados para alcalose, eletrólitos séricos, hemograma completo com retestes diferenciais e periódicos se estiver usando cronicamente. Monitore também outros efeitos adversos.

Referências Bibliográficas

GOUGOUX, A. et al. Effect of acetazolamide on renal metabolism and ammoniagenesis in the dog. Kidney international, v. 31, n. 6, p. 1279-1290, 1987. ZIMMERMAN, T. J. et al. The effect of acetazolamide on the movement of sodium into the posterior chamber of the dog eye. Journal of Pharmacology and Experimental Therapeutics, v. 199, n. 3, p. 510-517, 1976. <https://www.plumbsveterinarydrugs.com/#!/monograph/dErOnUrxGQ/>. Acesso em 13 de março de 2020
Desenvolvido por logo-crowd