Dog and cat bites

29 de dezembro de 2020

Mordidas de cachorro e gato

Autores

Robert Ellis Carrie Ellis

Abstract

Animal bites account for 1% of all emergency department visits in the United States and more than $50 million in health care costs per year. Most animal bites are from a dog, usually one known to the victim. Most dog bite victims are children. Bite wounds should be cleaned, copiously irrigated with normal saline using a 20-mL or larger syringe or a 20-gauge catheter attached to the syringe. The wound should be explored for tendon or bone involvement and possible foreign bodies. Wounds may be closed if cosmetically favorable, such as wounds on the face or gaping wounds. Antibiotic prophylaxis should be considered, especially if there is a high risk of infection, such as with cat bites, with puncture wounds, with wounds to the hand, and in persons who are immunosuppressed. Amoxicillin/clavulanate is the first-line prophylactic antibiotic. The need for rabies prophylaxis should be addressed with any animal bite because even domestic animals are often unvaccinated. Postexposure rabies prophylaxis consists of immune globulin at presentation and vaccination on days 0, 3, 7, and 14. Counseling patients and families about animal safety may help decrease animal bites. In most states, physicians are required by law to report animal bites.

RESUMO

Mordidas de animais respondem por 1% de todas as visitas ao departamento de emergência nos Estados Unidos e mais de US $ 50 milhões em custos de saúde por ano. A maioria das mordidas de animais são de cães, geralmente um conhecido da vítima. A maioria das vítimas de mordidas de cachorro são crianças. As feridas da mordida devem ser limpas e irrigadas copiosamente com solução salina normal usando uma seringa de 20 mL ou maior ou um cateter de calibre 20 conectado à seringa. A ferida deve ser explorada para o envolvimento de tendão ou osso e possíveis corpos estranhos. As feridas podem ser fechadas se cosmeticamente favoráveis, como feridas na face ou feridas abertas. A profilaxia antibiótica deve ser considerada, especialmente se houver um alto risco de infecção, como em mordidas de gato, com feridas de punção, com feridas nas mãos e em pessoas imunossuprimidas. Amoxicilina / clavulanato é o antibiótico profilático de primeira linha. A necessidade de profilaxia anti-rábica deve ser tratada com qualquer mordida de animal, porque mesmo os animais domésticos geralmente não são vacinados. A profilaxia pós-exposição contra a raiva consiste em imunoglobulina na apresentação e vacinação nos dias 0, 3, 7 e 14. O aconselhamento de pacientes e familiares sobre a segurança animal pode ajudar a diminuir as mordidas de animais. Na maioria dos estados, os médicos são obrigados por lei a relatar mordidas de animais.

Comentar este artigo

Você precisa estar logado para comentar os artigos.
Desenvolvido por logo-crowd