Deep pemphigus (pemphigus vulgaris, pemphigus vegetans and paraneoplastic pemphigus) in dogs, cats and horses: a comprehensive review

30 de novembro de 2020

Pênfigo profundo (pênfigo vulgar, pênfigo vegetante e pênfigo paraneoplásico) em cães, gatos e cavalos: uma revisão abrangente

Autores

 & 

Abstract

Pemphigus is the term used to describe a group of rare mucocutaneous autoimmune bullous diseases characterized by flaccid blisters and erosions of the mucous membranes and/or skin. When the autoantibodies target desmosomes in the deep layers of the epidermis, deep pemphigus variants such as pemphigus vulgaris, pemphigus vegetans and paraneoplastic pemphigus develop. In this article, we will review the signalment, clinical signs, histopathology and treatment outcome of pemphigus vulgaris, pemphigus vegetans and paraneoplastic pemphigus in dogs, cats and horses; where pertinent, we compare the animal diseases to their human homologue. Canine, feline and equine pemphigus vulgaris, pemphigus vegetans and paraneoplastic pemphigus have many features similar to the human counterpart. These chronic and often relapsing autoimmune dermatoses require aggressive immunosuppressive therapy. In animals, the partial-to-complete remission of pemphigus vulgaris and pemphigus vegetans has been achieved with high dose glucocorticoid therapy, with or without adjunct immunosuppressants; the prognosis is grave for paraneoplastic pemphigus.

Resumo

Pênfigo é o termo usado para descrever um grupo de doenças bolhosas autoimunes mucocutâneas raras, caracterizadas por bolhas flácidas e erosões das membranas mucosas e / ou pele. Quando os autoanticorpos têm como alvo os desmossomos nas camadas profundas da epiderme, ocorrem variantes do pênfigo profundo, como o pênfigo vulgar, o pênfigo vegetante e o pênfigo paraneoplásico. Neste artigo, revisaremos a sinalização, os sinais clínicos, a histopatologia e o resultado do tratamento do pênfigo vulgar, pênfigo vegetante e pênfigo paraneoplásico em cães, gatos e cavalos; quando pertinente, comparamos as doenças animais aos seus homólogos humanos. O pênfigo vulgar canino, felino e equino, o pênfigo vegetante e o pênfigo paraneoplásico têm muitas características semelhantes às do homem. Essas dermatoses autoimunes crônicas e freqüentemente recorrentes requerem terapia imunossupressora agressiva. Em animais, a remissão parcial a completa do pênfigo vulgar e do pênfigo vegetante foi alcançada com terapia com altas doses de glicocorticóide, com ou sem imunossupressores adjuvantes; o prognóstico é grave para o pênfigo paraneoplásico.

Palavras-chave

pênfigo, doenças bolhosas, doenças auto-imunes, desmossomas


Comentar este artigo

Você precisa estar logado para comentar os artigos.
Desenvolvido por logo-crowd