Pesquisadores pedem à Anvisa autorização para testar soro contra Covid 19 em humanos

30 de janeiro de 2021

A testagem do soro contra a Covid-19 em humanos precisam apenas da aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para dar início. O produto é feito a partir do plasma de cavalos e será injetado em 41 pacientes hospitalizados com sintomas leves de Covid-19.

O médico-veterinário Luis Eduardo Ribeiro da Cunha (CRMV-RJ 2619), que é membro da Comissão Estadual de Biotecnologia e Biossegurança do CRMV-RJ, é um dos pesquisadores que está desenvolvendo o soro. O estudo reúne cientistas do Instituto Vital Brasil, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Fundação Oswaldo Cruz e Instituto D’or de Ensino e Pesquisa.

Segundo informações veiculadas pela CNN, “a Anvisa recebeu respostas sobre mais de 20 questionamentos relativos ao ensaio clínico com os pacientes. A expectativa dos pesquisadores é que os testes sejam aprovados e tenham início em breve para avaliação de reações adversas, tempo de internação, redução da curva de infecção pelo novo coronavírus e mortalidade. Os resultados devem sair em três meses”.

Os trabalhos com o soro foram iniciados em maio do ano passado, quando cavalos criados na fazenda do Instituto Vital Brasil começaram a receber pequenas doses do SARS-Cov-2. Na época, os pesquisadores verificaram que soros produzidos por cavalos para o tratamento da Covid-19 têm, em alguns casos, até 100 vezes mais potência em termos de anticorpos neutralizantes do vírus gerador da doença.

Fonte: Pesquisadores pedem à Anvisa autorização para testar soro contra a Covid-19 em humanos (crmvrj.org.br)

Comentar esta notícia

Você precisa estar logado para comentar as notícias.
Desenvolvido por logo-crowd