Estudante de Medicina Veterinária cria prótese para potra e evita que ela seja sacrificada

8 de dezembro de 2020
notícias

A potra Víbora sofreu um acidente com apenas 6 meses de vida, que comprometeu uma das suas patas. Normalmente, nesses casos, o animal é sacrificado, devido a sua deficiência. Só que um estudante universitário mudou o rumo dessa história, desenvolvendo uma prótese especial para Víbora, salvando a sua vida!

Diogo Almeira Rondon é professor e especialista em clínica e cirurgia de equinos e foi quem ajudou no caso da Víbora.

Ele conta que a potra deu entrada no Hospital Veterinário Unesc, em Colatina (ES), depois de ter sofrido um acidente bastante grave. O animal estava com uma lesão muito grave no membro pélvico esquerdo e com comprometimento vascular.

Os veterinários fizeram de tudo para reconstruir o membro, mas não foi possível, causando a amputação da pata da Víbora. Nesses casos, o hospital geralmente encaminha o animal para ser sacrificado, mas um estudante resolveu intervir e tentar uma última vez, salvar a potra.

Rodrigo Ramos, de 22 anos, está no nono período do curso de Medicina Veterinária. Ele decidiu usar a Víbora como tema para seu TCC e então começou a tratá-la.

Foi daí que veio a ideia da prótese. Ele teve o apoio do professor Diogo e conseguiram fazer a Víbora andar novamente!

Potra ganha prótese e evita ser sacrificada

Nós optamos pela vida e realizamos a amputação. No decorrer a recuperação, notamos a necessidade de uma prótese ortopédica, para que ela tivesse melhores condições de vida“, comenta Rodrigo.

Montagem da prótese

Rodrigo então começou a sua pesquisa e foi buscar fora do Brasil – já que casos como esses não são comuns por aqui – como produzir e adaptar a prótese em equinos.

Ele encontrou todas as referências e começou o projeto de desenhar e montar a peça. Rodrigo utilizou alumínio e fibra de vidro como base da prótese para Víbora. Esses dois materiais são bem resistentes a impactos e não limitaria muito a potra de caminhar e, até mesmo, fazer pequenas corridas.

Ele diz que logo no primeiro teste, Víbora se saiu bem com a prótese. “Ela conseguiu se locomover normalmente e, com isso, vimos que só era preciso o aperfeiçoamento da altura e o estético“, comenta o estudante.

Hoje Víbora leva uma vida quase normal. Ela ainda está sob os cuidados do Rodrigo e do Diogo, mas os dois médicos veterinários garantem que a potra está saudável e tem uma ótima qualidade de vida!

Fonte: https://razoesparaacreditar.com/estudante-protese-potra/

Comentar esta notícia

Você precisa estar logado para comentar as notícias.
Desenvolvido por logo-crowd