Doença não identificada mata dezenas de cães em Michigan, nos EUA

24 de agosto de 2022
Doenca Michigan

Sintomas se assemelham aos causados pelo parvovírus e incluem diarreia, perda de apetite, vômito e letargia; triagem inicial em cães doentes apresentou resultado negativo para a enfermidade

Autoridades em Michigan, nos Estados Unidos, estão tentando identificar uma doença que matou dezenas de cães no mês passado nas partes norte e central da península inferior do estado.

Apenas no condado de Otsego, a doença matou mais de 20 cães, geralmente poucos dias depois de apresentarem sintomas de vômito, diarreia sanguinolenta, letargia e perda de apetite, disse o abrigo de animais do condado em Gaylord, a 100 quilômetros a nordeste de Traverse City, na sexta-feira (19), no Facebook.

De acordo com o periódico Clare County Cleaver, o diretor de controle de animais de Clare, em Michigan, que fica três condados ao sul de Gaylord, disse às autoridades na semana passada que mais de 30 cães morreram de sintomas semelhantes neste mês. Relatórios semelhantes foram feitos no norte e no centro de Michigan.

Esses são sintomas que podem ser causados ao parvovírus canino, conhecido como “parvo”, um vírus altamente contagioso que na maioria das vezes infecta cães e filhotes não-vacinados com menos de 4 meses, de acordo com a American Veterinary Medical Association.

O abrigo do condado de Otsego e o diretor de controle de animais do condado de Clare disseram que os cães afetados testaram negativo para parvo durante a triagem inicial feita por veterinários.

Mas o laboratório e o departamento estadual de agricultura disseram na segunda-feira (22) que algumas das primeiras amostras submetidas ao laboratório de diagnóstico veterinário da Michigan State University deram positivo para parvovírus.

“No entanto, há mais resultados pendentes e mais a ser aprendido”, disse a veterinária Nora Wineland em um comunicado de imprensa do departamento de agricultura. O departamento de agricultura chamou a enfermidade de “doença semelhante ao parvovírus canino”.

Os cães afetados no condado de Otsego geralmente são cães com menos de dois anos ou idosos, disse o abrigo do condado.

Doença matou mais de 20 cães no condado de Otsego, disse o abrigo de animais do condado em Gaylord / Reprodução / CNN US

“Nós não vimos nenhum cachorro morrer devidamente vacinado”, diz o post do abrigo no Facebook.

As vacinas caninas de rotina incluem aquelas contra a parvovirose, e os donos de cães devem garantir que seus animais de estimação tenham a vacina, diz o departamento de agricultura.

O parvovírus canino é transmitido por contato de cão para cão e contato com fezes e ambientes contaminados, diz a associação médica veterinária. Ele não é contagioso para pessoas ou outros tipos de animais, disse o departamento estadual de agricultura.

Nenhuma droga matará o parvovírus em cães infectados, então o tratamento para esse vírus se concentra em apoiar os sistemas do corpo – inclusive substituindo as perdas de eletrólitos, proteínas e fluidos – para que o sistema imunológico possa combater a infecção, diz a associação médica veterinária.

As taxas de sobrevivência para o parvovírus “podem se aproximar de 90%” com tratamento adequado, embora quando a morte acontece, geralmente ocorre 48 a 72 horas após o início dos sintomas, diz a associação.

O abrigo do condado de Otsego destacou um desafio que os testes iniciais negativos podem ter representado nos casos recentes.

“Como existem inúmeras doenças semelhantes, o veterinário pode tratar de maneira diferente”, diz o post do abrigo.

Comentar esta notícia

Você precisa estar logado para comentar as notícias.

©2022 Vetsapiens. Todos os direitos reservados.
Proibida reprodução total ou parcial deste website sem autorização prévia.

OneWeb