Clínica veterinária é denunciada por maus-tratos e descarte de lixo

28 de outubro de 2021
Noticia- Clinica vet minas gerais

Ministério Público denunciou clínica de Nova Lima por estelionato, maus-tratos aos animais e descarte irregular de lixo infectante.

Vinicius Prates

O Hospital Veterinário Animed, localizado na Região Metropolitana de Belo Horizonte, foi acusado pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) de crimes de obtenção de lucro, estelionato, descarte irregular de lixo infectante, maus-tratos a animais e venda de produtos impróprios. Na acusação estão envolvidos os dois sócios da clínica, dois gerentes, o advogado do estabelecimento, sete médicos veterinários e também uma denúncia por falso testemunho.

A clínica, que já havia sido alvo de investigações em 2019, também devido a maus-tratos a animais, é novamente acusada de irregularidades. Segundo a Promotoria de Justiça de Defesa do Meio Ambiente de Nova Lima e a Coordenadoria Estadual de Defesa da Fauna (Cedef), a Clínica Veterinária Cuidado Animal era utilizada para o cometimento de crimes, visando a obtenção de lucro, dentre elas bonificações salariais e manutenção de empregos.
Além disso, segundo a Promotoria, o sofrimento causado aos animais atendidos fazia com que os donos, em momento de sensibilidade, desembolsassem a quantia necessária para salvar os animais.
De acordo com a denúncia, o vazamento de informações ou denúncias era impedido, tanto por parte dos funcionários, quanto dos clientes, mediante a intimidações relacionadas a adoção de medidas processuais ou administrativas para quem se dispusesse a discordar do funcionamento da clínica.
Segundo testemunhas, era comum a prática de retirada de sangue de animais levados para banho e tosa, sem autorização dos donos, com o objetivo de vendas; atraso na comunicação na morte dos animais, assim estendendo o período de internação, levando a obtenção de lucro; simulação de procedimentos em animais já mortos.
Além disso, realizavam a prescrição de medicamentos desnecessários; diagnósticos falsos para justificar internações e tratamentos desnecessários; ocultação de erros cometidos em cirurgias; utilização de remédios proibidos, vencidos e com embalagem adulterada; descarte irregular de lixo infectante para economizar com a coleta própria; realização de procedimento cirúrgico sem a autorização do tutor.
Como consequência da acusação, o Ministério Público pede a responsabilização dos acusados, de forma que imponha o pagamento de indenização, retenção dos objetos de proveito do ato criminoso e a suspensão dos direitos políticos.
Além disso, solicita a suspensão da autorização para exercício das atividades veterinárias por parte dos sócios, bloqueio de contas bancárias e bens dos acusados com o intuito de subsidiar as indenizações. Reivindica, ainda, que os envolvidos fiquem impedidos da participação em sociedades em que sejam prestados serviços veterinários. Por fim, requer a interdição da Animed, dissolvendo sua pessoa veterinária e a apreendendo seu patrimônio.
A reportagem tentou contato com a clínica pedindo posicionamento a respeito da denúncia do Ministério Público, mas não teve retorno.
Fonte:https://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2021/10/26/interna_gerais,1317177/clinica-veterinaria-e-denunciada-por-maus-tratos-e-descarte-de-lixo.shtml

Comentar esta notícia

Você precisa estar logado para comentar as notícias.
Desenvolvido por logo-crowd