Bonobos grávidas recebem ajuda de suas amigas no parto

23 de março de 2021
noticia- bonobos 2

Observações de macacos cativos sugerem que eles, como humanos, têm partos “sociais”

Por Bruce Bower

24 DE MAIO DE 2018 

Como os humanos, os macacos africanos chamados bonobos podem tratar o nascimento como um evento social com um propósito sério.

Em três casos registrados em cativeiro, bonobos fêmeas ficaram por perto e forneceram proteção e apoio a um bonobo que deu à luz um bebê saudável. As espectadoras também gesticularam como se estivessem prontas para segurar um bebê antes de ele nascer, ou na verdade seguraram um quando ele nasceu, relataram cientistas online em 9 de maio na Evolution and Human Behavior. A etóloga Elisa Demuru, do Museu de História Natural da Universidade de Pisa, na Itália, e seus colegas filmaram esses incidentes em 2009, 2012 e 2014 em dois parques de primatas europeus, onde os macacos vagam livremente por áreas florestais.

Essas observações, juntamente com um relatório de 2014 de bonobos selvagens com comportamento semelhante, desafiam uma ideia influente de que as fêmeas humanas, ao contrário de outros primatas, recebem assistência ao parto. Os cientistas propuseram que os perigos de passar um bebê pelo canal relativamente estreito do parto humano exigiam a ajuda de outras pessoas. Mas os bonobos podem dar à luz com segurança por conta própria, então algo mais está acontecendo aqui, suspeitam Demuru e seus colegas. Níveis comparativamente altos de sociabilidade entre bonobos e mulheres podem explicar por que ajudantes se reúnem quando uma gestante se aproxima do parto.

Os chimpanzés, primos próximos dos bonobos, são uma história diferente. As fêmeas chimpanzés são mais competitivas e mantêm laços sociais mais fracos do que as fêmeas bonobos ou humanos. Nenhum chimpanzé foi visto ajudando ou perto de uma colega prestes a dar à luz.

Pesquisas sobre práticas de parto em comunidades de macacos selvagens e em cativeiro ainda estão em sua infância, dizem os pesquisadores.

 

Comentar esta notícia

Você precisa estar logado para comentar as notícias.
Desenvolvido por logo-crowd