Informações

Princípio Ativo: Tenoxicam.
Classe terapêutica: Anti-inflamatório Não Esteroidal (AINE).

Dose

Cães: 0,5 - 2 mg/kg VO ou IM a cada 24 horas.
Gatos: Informação indisponível
Outras espécies: Informação indisponível

Sobre

Aviso

Este medicamento pode ser encontrado em apresentações de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Tenoxicam

Classificaçāo

Anti-inflamatório Não Esteroidal (AINE)

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães

INFORMAÇÕES AO CLIENTE

Nunca dê tenoxicam ou outro medicamento com ação anti-inflamatória ao animal, sem antes consultar um médico veterinário. Não altere a dose recomendada pelo médico veterinário.

ARMAZENAMENTO

Deve ser conservado em temperatura ambiente (entre 15 e 30°C). Proteger da luz e umidade

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • Tenoxicam 20 mg, comprimido
  • Tenoxicam 20 mg, pó liofilizado para solução injetável
  • Tenoxicam 40 mg, pó liofilizado para solução injetável
  • Tilatil 20 mg, comprimido
  • Tiloxican 20 mg, comprimido
  • Tenoxil 20 mg, comprimido

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Indicado no tratamento de processos inflamatórios e analgesia pós-cirúrgica.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Não usar em cães que sofrem de distúrbios gastrointestinais, incluindo ulceração e sangramento, quando há evidência de um distúrbio hemorrágico, em casos de função renal ou hepática comprometida, em casos de insuficiência cardíaca, em caso de hipersensibilidade à substância ativa ou a qualquer excipiente.

EFEITOS ADVERSOS

Os AINES causam diversos efeitos adversos nos animais, sendo mais comumente observados os efeitos relativos ao sistema gastrintestinal, como vômito, inapetência, gastrite, ulcerações e hemorragias. Em animais que apresentam comprometimento prévio, ou em tratamentos prolongados podem agravar quadros de doenças renais e hepáticas. Nas doses terapêuticas o meloxicam causa principalmente vômitos, diarreia e inapetência, além de reações cutâneas ou oculares. Tratamentos longos em gatos aumentam as chances de reações adversas.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Não é indicado para uso durante gestação ou lactação.

SUPERDOSAGEM

Altas doses podem provocar sangramentos, náuseas, vômito, sonolência.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

O mecanismo de ação dos AINEs (Anti-inflamatórios não esteroides) ainda não são completamente conhecidos, porém sabe-se uma das principais funções é a de inibir a síntese das prostaglandinas, importante processo da inflamação. A inibição da síntese de prostaglandinas ocorre principalmente pela inibição específica das ciclixigenases (COX-1 e COX-2), e conseqüente redução da conversão do ácido araquidônico em prostaglandinas. Considerado inibidor proncipalmente de Cox-2, o meloxicam é um potente inibidor de prostaglandinas e tromboxanos, portanto apresenta boa ação antipirética e analgésica.

FARMACOCINÉTICA

Possui uma meia-vida prolongada, alta afinidade com proteínas plasmáticas (99%), hidrossolubilidade e excreção pelas fezes e urina.

MONITORAMENTO

Monitore o surgimento de efeitos adversos, principalmente os gastrintestinais em cães. Quando utilizado de maneira prolongada monitorar função renal e hepática.

Referências Bibliográficas

AVISO: algumas informações foram retiradas da bula do medicamento referência, que consta na base de dados da ANVISA. Disponível em: <http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/index.asp> SANTOS JÚNIOR, M. P. C. et al. Efeitos analgésicos de diferentes doses de tenoxicam em cadelas submetidas a ovariossalpingohisterectomia. Anais, 41º Congresso Brasileiro de Medicina Veterinária, Gramado - RS, 2014. <https://consultaremedios.com.br/tenoxicam/pa>. Acesso em 7 de junho de 2020.
Desenvolvido por logo-crowd