Informações

Princípio Ativo: Nepafenaco.
Classe terapêutica: Anti-inflamatório Não Esteroidal (AINE).

Dose

Cães: Perioperatório para cirurgia de catarata: 1 gota no olho afetado a cada 8 - 24 horas. por até 2 semanas após a cirurgia. Inflamação do segmento anterior: 1 gotas no olho afetado a cada 8 horas.
Gatos: Informação indisponível
Outras espécies: Informação indisponível

Sobre

Aviso

Este medicamento pode ser encontrado em apresentações de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Nepafenaco

Classificaçāo

Anti-inflamatório Não Esteroidal (AINE)

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães

INFORMAÇÕES AO CLIENTE

Não encoste a ponta do frasco nos olhos, nos dedos e nem em outra superfície qualquer, para evitar a contaminação do frasco e do colírio.

ARMAZENAMENTO

Conservar em local seco, entre 15°C e 30°C, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • Nepafenaco, frasco (5 mL)
  • Nevanac 1 mg/ml ou 0,1 % colírio (Nepafenaco), frasco (5 mL)

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Em pacientes veterinários, o nepafenaco é usado para diminuir a inflamação após a cirurgia de catarata. Pode ser administrado em conjunto com outros medicamentos oftálmicos tópicos, como beta-bloqueadores, inibidores da anidrase carbônica, alfa-agonistas, cicloplégicos e midriáticos. Também pode ser usado para controlar outras condições inflamatórias do segmento anterior (conjuntivite, queratite, uveíte anterior). Estudos avaliando eficácia em pacientes veterinários não foram realizados.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Não indicado para pacientes com hipersensibilidade conhecida ao princípio ativo ou a outros anti-inflamatórios não esteroidais. O nepafenaco foi associado ao aumento do sangramento dos tecidos oculares (incluindo o hifema) em conjunto com a cirurgia ocular devido à interferência na agregação plaquetária. Todos os AINEs tópicos podem retardar ou atrasar a cicatrização. O nepafenaco deve ser usado com cautela em pacientes que recebem anticoagulantes sistêmicos concomitantemente, pois o uso concomitante pode aumentar o risco de sangramento intra-ocular. O uso de AINEs tópicos pode resultar em ceratite devido a ruptura epitelial, afinamento, erosão, ulceração ou perfuração da córnea e deve ser descontinuada imediatamente em pacientes que exibam evidência de ruptura epitelial da córnea. A experiência pós-comercialização com AINEs tópicos sugere que o uso mais de 24 horas antes da cirurgia ou o uso além de 14 dias após a cirurgia pode aumentar o risco do paciente apresentar efeitos adversos da córnea. Os AINEs tópicos podem retardar ou retardar a cicatrização da ferida na córnea. Como também se sabe que os corticosteroides tópicos retardam a cicatrização, o uso concomitante de AINEs e esteroides tópicos pode aumentar os problemas de cicatrização.

EFEITOS ADVERSOS

Os efeitos adversos relatados em humanos ou animais incluem opacidade capsular, diminuição da acuidade visual, sensação de corpo estranho, aumento da pressão intra-ocular e sensação de aderência. Outros eventos adversos oculares incluem edema conjuntival, edema da córnea, olho seco, crostas nas margens da pálpebra, desconforto ocular, hiperemia, dor e prurido ocular, fotofobia, lacrimejamento e descolamento do humor vítreo. Alguns desses eventos podem ser consequência do procedimento cirúrgico da catarata. Também foram relatados aumento do tempo de sangramento, atraso na cicatrização da ferida na córnea, ceratite e enfraquecimento da córnea.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

O uso seguro durante a gestação e lactação não foi estabelecido, embora não existam relatos de problemas fetais relacionados. A avaliação do clínico quanto aos benefícios e riscos do tratamento é fundamental.

Interações medicamentosas

O uso concomitante com agentes esteroides de uso tópico pode aumentar o atraso no efeito terapêutico.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

Nepafenaco é um AINE e analgésico. Após a administração tópica ocular, o nepafenaco penetra na córnea, onde é convertido pelas hidrolases do tecido ocular em amfenac, o que inibe a ação da cicloxigenase, uma enzima necessária para a produção de prostaglandinas. As prostaglandinas mediam muitos dos efeitos adversos da inflamação intra-ocular, incluindo rompimento da barreira do humor aquoso-sangue, vasodilatação, aumento da permeabilidade vascular, leucocitose e alterações na pressão intra-ocular. O bloqueio da produção de prostaglandinas, portanto, minimiza os efeitos adversos a curto e longo prazo da inflamação intraocular.

MONITORAMENTO

Monitore a eficácia clínica e possíveis efeitos adversos. A saúde da córnea deve ser monitorada durante todo o tratamento.

Referências Bibliográficas

AVISO: algumas informações foram retiradas da bula do medicamento referência, que consta na base de dados da ANVISA. Disponível em: <http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/index.asp> BARROS, L. F. M. Estudo comparativo entre nepafenaco 0,1% e dexametasona 0,1% no tratamento da inflamação pós facoemulsificação experimental em coelhos Nova Zelândia. Tese (doutorado) - Ciências, Universidade de São Paulo., São Paulo, 2011. CASTRO, E. F. S. et al. Analgesia preemptiva com nepafenaco 0,1% na fotocoagulação da retina. Sociedade brasileira de oftalmologia. Revista vol.73 - nr.5 - Set/Out - 2014. <https://www.plumbsveterinarydrugs.com/#!/monograph/ueVtLvpfEU>. Acesso em 27 de maio de 2020.
Desenvolvido por logo-crowd