Uso da cola de fibrina autóloga no tratamento de úlcera corneana profunda em cão: Relato de caso

19 de novembro de 2020

Use of autologous fibrin glue in the treatment of deep corneal ulcer in dog - Case report

Carolina Bruno Barbosa , Antonio Felipe Figueiredo Wouk

Resumo

As doenças da córnea têm sido cada vez mais comuns na clínica veterinária, e essa alta frequência não
deve induzir os clínicos a esquecerem a importância de um diagnóstico rigoroso e um tratamento atencioso, tendo em vista que as corneopatias adquiridas constituem causas importantes de cegueira evitáveis em cães e gatos. O tratamento de úlcera de córnea deve ser baseado em identificar e tratar a sua causa, suprimir espasmos ciliares, impedir a infecção secundária e promover a cicatrização, evitando sequelas do quadro. O objetivo desse trabalho é relatar um atendimento clínico-cirúrgico de um cão com úlcera de córnea profunda, susceptível a perfuração. O tratamento instituído foi o uso da cola de fibrina autóloga, com o intuito de proporcionar melhora rápida do processo inflamatório e dor ocular, cicatrização precoce e com menores sequelas visuais, além de garantir ao proprietário menores custos cirúrgicos, por ser uma técnica não microcirúrgica, minimamente invasiva e desta forma mais acessível aos médicos veterinários e a seus pacientes. O cão foi avaliado por um período de trinta dias, concluindo-se que o procedimento é simples e rápido, promoveu rápida cicatrização corneana por dispensar o uso de suturas, promoveu controle precoce do processo inflamatório e da dor, sem que a cola tenha causado algum tipo de reação de incompatibilidade. Além disso, apresenta custo baixo, podendo ser considerada mais uma técnica de tratamento de úlcera de córnea profunda em cães.

Palavras-chave

Cola de fibrina autóloga, enxerto de córnea, oftalmologia veterinária, úlcera de córnea profunda

Abstract

Cornea diseases have been more and more common in the veterinary clinic, and this high frequency must not induce clinicians to forget the importance of accurate diagnosis and attentive treatment, considering that the acquired corneopathies are important causes of avoidable blindness in dogs and cats. Corneal ulcer treatment must be based on identifying and treating its cause, suppress ciliary spasms, prevent secondary infection and promote healing, avoiding clinical sequelae. The aim of this study is to report a surgical clinical care of a dog with deep corneal ulcer, susceptible to perforation. The established treatment was the use of autologous fibrin glue in order to provide rapid improvement of inflammatory process and eye pain, early cicatrization and minor visual sequelae, besides ensuring the owner minor surgical costs, for being a non-microsurgical technique, minimally invasive and thus more accessible to veterinarians and their patients. The dog was evaluated for a period of thirty days, concluding that it’s a simple and quick procedure, with fast corneal cicatrization by dispensing the use of sutures. It has promoted early inflammatory process and pain control with no incompatibility reaction by the glue. Beyond that, presents low cost and can be considered one more treatment technique of deep corneal ulcer in dogs.

Keywords

Autologous fibrin glue, corneal grafting, veterinary ophthalmology, deep corneal ulcer

Comentar este artigo

Você precisa estar logado para comentar os artigos.
Desenvolvido por logo-crowd