The International Scientific Association for Probiotics and Prebiotics consensus statement on the scope and appropriate use of the term probiotic

19 de novembro de 2020

The International Scientific Association para Declaração de consenso de probióticos e prebióticos sobre o escopo e o uso apropriado do termo probiótico

Autores

Colin Hill, Francisco Guarner, Gregor Reid, Glenn R. Gibson, Daniel J. Merenstein, Bruno Pot, Lorenzo Morelli, Roberto Berni Canani, Harry J. Flint, Seppo Salminen, Philip C. Calder and Mary Ellen Sanders

Abstract

An expert panel was convened in October 2013 by the International Scientific Association for Probiotics and Prebiotics (ISAPP) to discuss the field of probiotics. It is now 13 years since the definition of probiotics and 12 years after guidelines were published for regulators, scientists and industry by the Food and Agriculture Organization of the United Nations and the WHO (FAO/WHO). The FAO/WHO definition of a probiotic—“live microorganisms which when administered in adequate amounts confer a health benefit on the host”—was reinforced as relevant and sufficiently accommodating for current and anticipated applications. However, inconsistencies between the FAO/WHO Expert Consultation Report and the FAO/WHO Guidelines were clarified to take into account advances in science and applications. A more precise use of the term ‘probiotic’ will be useful to guide clinicians and consumers in differentiating the diverse products on the market. This document represents the conclusions of the ISAPP consensus meeting on the appropriate use and scope of the term probiotic.

Resumo

Um painel de especialistas foi convocado em outubro de 2013 pela Associação Científica Internacional para Probióticos e Prebióticos (ISAPP) para discutir o campo dos probióticos. Já se passaram 13 anos desde a definição de probióticos e 12 anos após as diretrizes terem sido publicadas para reguladores, cientistas e indústria pela Food e Organização das Nações Unidas para a Agricultura e OMS (FAO / OMS). A definição da FAO / OMS de um probiótico - "microrganismos vivos que, quando administrados em quantidades adequadas, conferem um benefício à saúde no host ”- foi reforçado como relevante e suficientemente acomodando para o atual e previsto formulários. No entanto, inconsistências entre o Relatório de Consulta de Especialistas da FAO / OMS e o Relatório da FAO / OMS As diretrizes foram esclarecidas para levar em consideração os avanços na ciência e nas aplicações. Um uso mais preciso de o termo 'probiótico' será útil para orientar os médicos e consumidores na diferenciação dos diversos produtos no mercado. Este documento representa as conclusões da reunião de consenso ISAPP sobre o uso e âmbito do termo probiótico.

Palavras chave

probióticos, prebióticos, dieta, consenso

Comentar este artigo

Você precisa estar logado para comentar os artigos.
Desenvolvido por logo-crowd