REAÇÃO IMUNOLÓGICA DECORRENTE A TRANSFUSÃO DE CONCENTRADO DE PLAQUETAS EM CÃO

6 de abril de 2021

IMMUNOLOGICAL REACTION DUE TO TRANSFUSION OF PLATELET CONCENTRATE IN DOG

Autores

C. A. A. MAIA, J. P. G. BAPTISTA, I. C. C. S. SILVA

Resumo

A transfusão de hemocomponente na medicina veterinária vem aumentando nos últimos anos, com isso aumenta-se também o potencial de reações transfusionais, que eventualmente podem ser fatais. Neste estudo, um cão de 3 meses de idade, fêmea, Sem Raça Definida com diagnóstico de hemoparasitose, realizado a partir de hemograma (anemia regenerativa com visualização de mórula de Ehrlichia canis em leucócitos e trombocitopenia de 80 mil plaquetas/dL) e ultrassonografia (hepatoesplenomegalia), foi encaminhado ao banco de sangue para ser submetido a transfusão de concentrado de plaquetas (CP), visto que apresentava petéquias, sufusões abdominais e havia sofrido alguns episódios de epistaxe. Após exame físico da paciente que se apresentava com parâmetros normais para a espécie, iniciou-se a transfusão do CP pela veia cefálica. Aos 30 minutos do início do procedimento documentou-se sialorréia intensa e eritema cutânea. A transfusão foi interrompida. Aplicou-se 0,5 mg/Kg de dexametasona por via intravenosa, 0,044 mg/Kg de atropina e 0,2 mg/Kg de prometazina ambos por via subcutânea, e em 40 minutos ocorreu normalização dos parâmetros clínicos. A transfusão de concentrado de plaquetas é um procedimento terapêutico e profilático importante no tratamento e prevenção de hemorragias, quando por deficiência numérica ou qualitativa das plaquetas. No entanto, riscos inerentes ao processo devem ser considerados, e expostos ao tutor. Contudo, descrevemos neste relato reação adversa em cão jovem (hipersensibilidade tipo 1) revertida com o uso imediato de corticosteróide associado a um antagonista colinérgico e anti-histaminico.

Palavras-chave

Hipersensibilidade. Reações adversas. Transfusão sanguínea. Cães. Hemoparasitoses., Trombocitopenia.

Summary

The transfusion of blood components in veterinary medicine has been increasing in recent years, thereby increasing the potential for transfusion reactions, which can eventually be fatal. In this study, a 3-month-old, female, Non-Breed dog diagnosed with hemoparasitosis, carried out using a complete blood count (regenerative anemia with visualization of Ehrlichia canis morula in leukocytes and thrombocytopenia of 80 thousand platelets/dL) and ultrasonography (hepatosplenomegaly), was referred to the blood bank to undergo a transfusion of platelet concentrate (PC), since she had petechiae, abdominal suffusions and had suffered some episodes of epistaxis. After physical examination of the
patient who presented with normal parameters for the species, began the transfusion of PC through the cephalic vein. At 30 minutes from the beginning of the procedure, intense sialorrhea and skin erythema were documented. The transfusion was stopped, and 0.5 mg / kg of dexamethasone was applied intravenously, 0.044 mg / kg of atropine and 0.2 mg / kg of promethazine both subcutaneously. 40 minutes latter occurred normalization of clinical parameters. Platelet concentrate transfusion is an important therapeutic and prophylactic procedure in the treatment and prevention of bleeding, when due to numerical or qualitative platelet deficiency. However, risks inherent to the process must be
considered, and exposed to the tutor. In this report, we describe an adverse reaction in a young dog (type 1 hypersensitivity) reversed with the immediate use of corticosteroids associated with a cholinergic and antihistamine antagonist.

Keywords

Hypersensitivity. Adverse reactions. Blood transfusion. Dogs. Hemoparasitosis. Thrombocytopenia.

Comentar este artigo

Você precisa estar logado para comentar os artigos.
Desenvolvido por logo-crowd