Pesquisa de SARS-COV-2 em cães e gatos: relatos de casos na literatura

15 de maio de 2021

SARS-COV-2 research in dogs and cats: case reports in the literature

Autores

Jeane Ferreira de Andrade, Isabelle Rodrigues de Lima Cruz, Filipa Maria Soares de Sampaio, Cláudio Gleidiston Lima da Silva, Metton Ribeiro Lopes e Silva, Maria do Socorro Vieira Gadelha

Resumo

Os coronavírus (CoV) são responsáveis por várias infecções respiratórias e intestinais em animais e humanos. Apesar do Sars-Cov-2 ter maior prevalência em humanos, várias espécies de animais são susceptíveis ao vírus, através do contato com pacientes com COVID-19 ou humanos infectados subclinicamente com SARS-CoV-2. Dessa forma, o presente trabalho tem por objetivo fazer um levantamento de casos de Sars-Cov-2 em animais ao redor do mundo. Foi realizada uma revisão de literatura nas bases de dados do Public Medline (PUBMED), Biblioteca Virtual de Saúde (BVS), Scientific Electronic Library Online (SCIELO) e Scopus Service Manager. No Brasil, primeiro pet diagnosticado com Sars-cov-2 trata-se de uma gata domiciliada em Cuiabá. Os primeiros casos de cães testados positivos para o Sars-cov-2 foram notificados em Curitiba em novembro. Ademais, foram notificados também casos de pets contaminados na França, Bélgica, Estados Unidos e outros países. E na maioria dos casos de animais infectados, tiveram contato direto com tutores positivos ou suspeitos para o Covid-19. A maior prevalência da infecção em felinos, tanto os domésticos quanto os não domésticos. Os sintomas presentes na maioria dos casos são: dificuldade respiratória, espirros, perda de
apetite. Dessa forma, faz-se necessário o desenvolvimento de mais estudos significativos que apontem a presença do agente etiológico em animais pets com potencialidade de transmissão ao homem. Ademais, o foco principal durante esta pandemia é controlar a transmissão de humano para humano do SARS-CoV-2. O desdobramento desta pandemia destacou novamente as complexas relações do One Health, sendo promissora ao desenvolvimento de estratégias para prevenir e controlar eficazmente futuros surtos de COVID-19.

Palavras-chave

Sars-Cov-2, Felinos, Cães.

Abstract

Coronaviruses (CoV) are responsible for various respiratory and intestinal infections in animals and humans. Although Sars-Cov-2 is more prevalent in humans, several species of animals are susceptible to the virus through contact with patients with COVID-19 or humans subclinically infected with SARS-CoV-2. Thus, the present work aims to survey cases of Sars-Cov-2 in animals around the world. A literature review was carried out in the Public Medline (PUBMED), Virtual Health Library (VHL), Scientific Electronic Library Online (SCIELO) and Scopus Service Manager databases. In Brazil, the first pet diagnosed with Sars-cov-2 was a cat domiciled in Cuiabá. The first cases of dogs tested positive for Sars-cov-2 were reported in Curitiba in November. In addition, cases of infected pets have also been reported in France, Belgium, the United States, and other countries. Most of the infected animals had direct contact with Covid-19 positive or suspect guardians. The infection is most prevalent in cats, both domestic and nondomestic. The symptoms present in most cases are: difficulty breathing, sneezing, and loss of appetite. Thus, it is necessary to develop more significant studies that point to the presence of the etiologic agent in pets with potential transmission to humans. Furthermore, the main focus during this pandemic is to control human-to-human transmission of SARS-CoV-2. The unfolding of this pandemic has again highlighted the complex relationships of One Health, and holds promise for the development of strategies to effectively prevent and control future outbreaks of COVID-19.

Keywords

Sars-Cov-2, Feline, Dogs.

Comentar este artigo

Você precisa estar logado para comentar os artigos.
Desenvolvido por logo-crowd