Detecção de anticorpos anti-Rickettsia rickettsii em cães residentes em área negligenciada no município de São Paulo, SP, Brasil

30 de novembro de 2020

Detection of anti-Rickettsia rickettsii antibodies in dogs living in a neglected area in São Paulo, SP, Brazil

Z.Ê.S. Souza, B.V. Moraes, F.S. Krawczak, L. Zulzke, T.V. Carvalho, A.O. Sousa, R.G. Agopian, A. Marcili, M.B. Labruna, J. Moraes-Filho

Resumo

A febre maculosa brasileira (FMB), descrita inicialmente nos Estados Unidos como febre maculosa das
Montanhas Rochosas, é uma antropozoonose relatada apenas no continente americano e causada pela
bactéria Rickettsia rickettsii. No Brasil a transmissão ocorre sobretudo pela picada de carrapatos do gênero Amblyomma spp. A doença foi inicialmente descrita como de transmissão em áreas rurais e silvestres, no entanto áreas periurbanas e urbanas vêm apresentando casos, principalmente relacionados com a presença de humanos residindo em pequenos fragmentos de mata ciliar. O presente estudo teve por objetivo elucidar a dispersão da FMB nas proximidades dos reservatórios Guarapiranga e Billings, na cidade de São Paulo, SP. Para tanto, a presença de anticorpos anti-R. rickettsii, Rickettsia parkeri e Rickettsia bellii foi avaliada em cães atendidos nas campanhas de esterilização cirúrgica e residentes ao redor dos reservatórios. Foram coletadas amostras de 393 cães, e as amostras de soro foram analisadas pela reação de imunofluorescência indireta (RIFI), com ponto de corte de 1:64. Os títulos para R. rickettsii variaram de 256 a 4096, com positividade de 3,3% (13/393); para R. bellii, de 128 a 1024 e 4,1% (16/393) de positivos, e um único animal (0,25%) foi soropositivo para R. parkeri, com título de 128. Os achados permitem concluir que a região de estudo apresenta condições de se tornar uma possível área com casos de FMB, pois comporta fragmentação de Mata Atlântica, condições essas ideais para a manutenção do vetor do gênero Amblyomma já descrito na região, bem como para a presença da Rickettsia rickettsii circulante entre os cães, confirmada pela existência de anticorpos. Condutas referentes à conscientização da população por meio de trabalhos educacionais devem ser implantadas para a prevenção da doença na população da área.

Palavras-chave

Febre maculosa brasileira, imunofluorescência indireta, carrapatos, Amblyomma aureolatum

Abstract

Brazilian Spotted Fever (BSF), initially described in the United States as Rocky Mountain Spotted Fever,
is an anthropozoonosis reported only in the Americas and caused by the bacterium Rickettsia rickettsii. In Brazil, transmission occurs mainly through tick bites of the genus Amblyomma spp. The disease was
initially described as transmission of rural and wild areas; however, peri-urban and urban areas have been presenting cases, mainly related to the presence of humans residing in small fragments of riparian forest. The present study aimed to elucidate the dispersal of BSF near the Guarapiranga and Billings Reservoirs, in the city of São Paulo, SP. The presence of anti-R. rickettsii, Rickettsia parkeri and Rickettsia bellii antibodies were evaluated in dogs treated in surgical sterilization campaigns and residents around the Reservoirs. Samples were collected from 393 dogs and serum samples were analyzed by indirect immunofluorescence reaction (RIFI) with a cutoff of 1:64. The titles for R. rickettsii varied from 256 to 4096 with a positivity of 3.3% (13/393); for R. bellii from 128 to 1024 and 4.1% (16/393) of positive and a single animal (0.25%) was seropositive for R. parkeri with a titre of 128. The findings allow us to conclude that the study region has conditions to become a possible area with BSF cases, as it involves Atlantic Forest, ideal conditions for the maintenance of the vector of the genus Amblyomma already described in the region and the presence of circulating Rickettsia rickettsii among dogs, confirmed by the presence of antibodies. Conducts regarding the awareness of the population through educational work should be implemented to prevent the disease in the population of the area.

Keywords

Brazilian spotted fever, indirect immunofluorescence, ticks, Amblyomma aureolatum

Comentar este artigo

Você precisa estar logado para comentar os artigos.
Desenvolvido por logo-crowd