Clomipramina no tratamento da perseguição compulsiva da cauda em Bull Terrier – relato de caso

7 de abril de 2020

S.M. Caramalac, S.M. Caramalac, N.D. Chimenes, M.I.P. Palumbo

antidepressivos, distúrbio comportamental, neurologia

A perseguição compulsiva da cauda consiste em um distúrbio caracterizado por movimentos giratórios
em círculos, lentos a rápidos com ou sem foco na cauda. É uma desordem comportamental comumente
observada em cães da raça Bull Terrier, sendo mais frequente em machos, com início entre três e seis
meses de idade. O diagnóstico é realizado com base no histórico do paciente junto com exames físico,
neurológico e laboratoriais. O tratamento pode ser feito por meio do manejo ambiental e da retirada de
fatores estressantes aliados a medicamentos antidepressivos. O objetivo deste artigo é relatar o caso de
um Bull Terrier que apresentava perseguição compulsiva da cauda e teve evidente melhora clínica 75 dias
após início do tratamento com clomipramina. A melhora foi ainda maior após a orquiectomia. A
clomipramina consiste em um antidepressivo tricíclico promissor no tratamento de perseguição
compulsiva da cauda em cães, devendo-se associar alteração no manejo ambiental e evitar gatilhos que
induzam frustração, ansiedade e conflito.

Comentar este artigo

Você precisa estar logado para comentar os artigos.
Desenvolvido por logo-crowd