Palliative management of cancer pain in a geriatric cat

10 de janeiro de 2021

Gestão Paliativa da Dor do Câncer em um Gato Geriátrico

Autores

Beatriz P. Monteiro, Paulo V. Steagall

Abstract

Oral and bone tumors cause severe pain, which can be controlled using a multimodal pharmacologic and nonpharmacologic approach.
Pain in cancer patients is multifactorial and can originate from the tumor itself, diagnostic procedures, therapies, metastatic disease, and/or concomitant painful conditions.
Owners should be involved in the treatment plan and management of chronic pain by administering analgesics and providing nonpharmacologic therapies.
Cancer pain may become refractory to treatment as disease progresses, and pain management may no longer be achievable on an outpatient basis, requiring hospitalization.
Euthanasia should be considered for cats with severe chronic pain and/or poor quality of life. Decisions should be made on a case-by-case basis.

Resumo

A dor crônica pode ser administrada ambulatorial por meios farmacológicos e não farmacológicos.

Terapia farmacológica

Para Luna, este incluiu robenacoxib (1 mg/kg PO q24h) e gabapentina (10 mg/kg PO q12h). Tramadol (3 mg/kg PO q12h11) ou amitriptilina (10 mg PO q24h) também poderia ter sido adicionada ao protocolo analgésico deste paciente.

Gestão não farmacológica

Enriquecimento ambiental adaptado às necessidades do paciente. No caso de Luna, isso incluiu a adição de postes de arranhões, brinquedos e condomínios; passos para que ela pudesse ter acesso a janelas; sessões de jogo (15-20 minutos de acesso ao quintal sob supervisão duas vezes por dia); escovação (sessões de 10 minutos duas vezes por dia como tolerado); e administração de alimentos macios.

As terapias não farmacológicas também podem incluir acupuntura e/ou nutracêuticas (por exemplo, óleo de peixe ou extrato de mexilhões de lábio verde, sulfato de glucosamina/condroitina, glicosaminoglica polissulfiado [extra-rótulo]).

O manejo da dor crônica de longo prazo deve incluir o tratamento da dor inovadora (por exemplo, administrar buprenorfina quando medicamentos orais e outros tratamentos não estão controlando a dor).

Comentar este artigo

Você precisa estar logado para comentar os artigos.
Desenvolvido por logo-crowd